skip to Main Content

Como funciona o protocolo ABVD para o linfoma de Hodgkin

Tratamento Para Linfoma De Hodgkin Com Protocolo Abvd
Compartilhe

Entenda o que é e a importância do protocolo, utilizado há algumas décadas, para o tratamento desse tipo de câncer

Escrito por:

Natália Mancini

O protocolo ABVD é um esquema de terapia clássico utilizado para o tratamento do linfoma de Hodgkin. Ele consiste em um conjunto de quatro drogas quimioterápicas, sendo elas Adriamicina, Bleomicina, Vinblastina e Dacarbazina, e o seu tempo de duração varia de acordo com algumas características da doença. A escolha desses medicamentos é tida como padrão para os pacientes, pois, no geral, apresenta boa taxa de remissão e baixa toxicidade. 

A Drª. Valeria Buccheri, coordenadora do Departamento de  Linfoma de Hodgkin do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP),  recorda que até chegar no protocolo ABVD, o tratamento de linfoma de Hodgkin (LH) passou por diversas etapas e foi evoluindo.

No início da década de 40, era utilizada a monoquimioterapia com mostarda nitrogenada. Como resultado, essa terapia apresentava boas respostas, mas elas não se mantinham por muito tempo. 20 anos após, foi introduzido o esquema MOPP, contendo as drogas Mecloretamina, Vincristina, Procarbazina e Prednisona. 68% dos pacientes, em estadiamento avançado, tratados dessa maneira possuíam sobrevida livre de doença de 10 anos.

“Logo após, foi idealizado o esquema ABVD (Doxorrubicina, Bleomicina, Vinblastina e Dacarbazina), inicialmente para casos recidivados/refratários ao MOPP. Posteriormente, foi administrado como parte do tratamento alternado MOPP e ABVD e do protocolo híbrido MOPP/ABV”, a médica conta. 

Em pouco tempo, o ABVD se mostrou superior ao MOPP e com menor toxicidade e estabeleceu-se como principal escolha para esse tipo de linfoma. Isso permanece até os dias de hoje.

Quais pacientes podem receber o protocolo ABVD?

De acordo com a Drª.Valeria esse esquema de quimioterapias é o padrão realizado para a grande maioria dos casos de linfoma de Hodgkin.

Entretanto, ele pode, ou não, ser realizado juntamente à radioterapia dependendo do estágio da doença.

Estadiamento Do Linfoma

“Todos os pacientes com LH são divididos em quatro estádios clínicos, a depender da extensão da doença. Essa é a primeira etapa para se programar uma terapêutica adequada”, ela diz.

Aqueles em estágios precoces (I e II) recebem o protocolo de quimioterapia associado à radioterapia. Já para aqueles em estadiamento avançado (III e IV), o método utilizado é somente a administração das drogas.

Leia também:

Tratamento com ABVD

Quanto tempo o tratamento com o protocolo ABVD irá durar também é determinado pelo estadiamento do linfoma. Sendo que, para alguns casos, ainda leva-se em consideração o risco de recidiva. Ou seja, a possibilidade da doença retornar. 

A especialista explica que um ciclo de ABVD consiste na administração intravenosa dos quimioterápicos  no 1º e 15º dias de cada ciclo – um ciclo dura 28 dias. 

Pessoa Com Câncer Fazendo Quimioterapia E Radioterapia

Os pacientes que possuem esse câncer em estadiamento I e II, são divididos em dois grupos conforme o risco de recidiva. Se o risco for:

  • Baixo, são administrados dois ciclos de ABVD, com duração de dois meses. Em seguida, é feita a consolidação com radioterapia apenas onde houver linfonodos comprometidos pela doença.
  • Alto, são realizados quatro ciclos de ABVD, com duração de quatro meses. Depois, também é feita a radioterapia apenas nos locais comprometidos. 

Já no caso da doença em estadiamento avançado, são feitos seis ciclos de ABVD, com duração de seis meses.

“O ABVD, associado ou não à radioterapia, e considerando todos os pacientes, apresenta taxas de cura entre 70% a 95% dos casos. Com algumas exceções, o protocolo tem baixa toxicidade, particularmente para o sangue, e há uma ocorrência muito baixa de infertilidade”, a Drª.Valéria conta. 

Efeitos colaterais do ABVD

A médica detalha que as principais reações adversas imediatas são:

  • Alopecia (queda de cabelo)
  • Náusea/vômito
  • Obstipação
  • Neutropenia (neutrófilos abaixo de 1000/mm³) e
  • Reação alérgica (durante a infusão da Bleomicina)
Efeitos Colaterais Do Protocolo Abvd

Geralmente, o nadir, momento entre cada ciclo no qual as contagens de células estão mais baixas e, portanto, a neutropenia está mais forte, acontece entre o 7º e o 12º dia após a administração dos medicamentos.

Entretanto, é possível prevenir e evitar esses efeitos colaterais.

A hematologista informa que “para prevenir náusea, vômito e reação alérgica todos os pacientes são pré-medicados com anti-eméticos potentes e antihistamínicos, pela via intravenosa, 30 minutos antes da quimioterapia. ”

Para os pacientes com neutropenia, é utilizada uma terapia que estimula o crescimento de granulócitos. Dessa forma, a quantidade dessas células volta ao valor considerado como saudável. 

Além disso, para aqueles que têm antecedente de infecção viral, por exemplo, pelo vírus da herpes, é feita uma profilaxia. 

Leia também:

Falta de Bleomicina

Desde 2017, o Brasil enfrenta desabastecimentos periódicos da Bleomicina, consequentemente, causando o sumiço desse medicamento dos centros de tratamento. Por esse motivos, alguns pacientes passaram a ser tratados apenas com o AVD (Adriamicina, Vimblatina e Dacarbazina).

Desenho De Um Homem Procurando Por Algo

“Vale ressaltar que as dificuldades encontradas pelo desabastecimento periódico da Bleomicina são decorrentes de termos apenas um único fornecedor no país, que pode não ter condições de atender toda a demanda”, a médica explica.

Mas, ela complementa afirmando que, na maioria dos casos, a indisponibilidade da medicação acontece por poucos ciclos e não impacta no tratamento. Sendo que para esses pacientes que receberam o protocolo AVD, são necessários maiores estudos a longo prazo e com um número considerável de pessoas para avaliar se e como os resultados foram afetados.

Leia também:

O futuro do tratamento do linfoma de Hodgkin

“Considerando todos os pontos mencionados anteriormente, particularmente as altas taxas de cura com poucos efeitos colaterais, e adicionando o baixo custo do protocolo ABVD, a tendência é que ele continue sendo utilizado. É importante frisar que, quanto antes o paciente é tratado, isto é, quanto menor o volume tumoral, maior sua chance de cura e isso vale para a maioria dos tumores”, a Drª. Valeria Buccheri conclui. 

Enfermeira Ao Lado De Um Pacientes Fazendo Terapia Com Protocolo Abvd

Compartilhe
Receba um aviso sobre comentários nessa notícia
Me avise quando
18 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments

Na semana que vem completo 6 ciclos. Mas antes do 3 ciclo o exame de Petscan já indicava a remissão do LH ! Porém tive que fazer os 6 ciclos. Realmente, passo mal com enjoos. Mas estou viva, curada e vamos seguindo a vida !! Tenham certeza da cura!! Saúde a todos!!

Também gostaria de receber ajuda, Também estou passando pelo mesmo processo.

Olá bom dia a todos!

Meu nome é Samir, hoje tenho 34 anos, fui paciente oncológico no INCA(RJ), LH, diagnosticado quando eu tinha 15 anos de idade. Foi um momento difícil para minha família, principalmente PAI e MAE… Mas falo por experiência, tenham fé, acreditem em nossos profissionais de SAUDE, agradeço de todo coração ao RICARDO BIGNI, responsável, por me avaliar a cada ciclo de QT, e por me acompanhar ate fim de meu tratamento. sou muito grato a todos do INCA, por tanta compaixão, por mim e minha família, ainda irei voltar ate lá e agradecer pessoalmente a todos!
A você que se encontra em tratamento, seja RADIO ou QT, lute, não desista… se apegue a tudo que seu coração almeja no futuro, vc vai conseguir, seus sonhos irão se realizar em vida, ACREDITE! Sua família e amigos, torcem por você, então lute por eles, a sua vida foi um presente de DEUS, seja um guerreiro por ela, pois só você poderá desfrutar das maravilhas que estão preparadas para você, durante os seus dias de caminhada por ela. Tenha FÉ, DEUS é contigo, e da as batalhas mais difíceis para seus melhores guerreiros! Por isso ACREDITE, SEMPRE…

Valeu Samir eu creio é tenho fé,mesmo com tanta é dedicação tem horas que bate uma frieza no coração mais tô firme. Deus cont lhe abençoando e nunca esqueça de nós tbem!…

Ola Boa noite venho aqui deixar o meu relato sou pac com o LH fiz os 6 ciclos fiz três PET CT é peguei o último resiltado nessa Quatá feira 26/04/2022 Mais como sou da área vi que ressurgiu na axila esquerda cont.em tratamento mais dessa vez sentir um certo temor mais estou firme pq a incidência de cura é alta .como proceder da pra frente! Sou pac mais tbem da área de saúde sou biomédico de formação!

Minha filha de 20 anos tem LH clássico, estágio 2, está fazendo protocolo Abvd. Já fez 6 aplicações. Atas serão no total??

BOA NOITE ,ESTOU NA TERCEIRA SESSAO DE QUIMIOTERAPIA DE ABVD E MEU CABELO AINDA NAO CAIU ,MAS ESTOU FIRME E CONFIANTE NA MINHA CURA.

Fazia tempo que não entrava no site , que, em determinado período de minha vida , foi meu grande companheiro e fagulha de esperança. Tive linfoma aos 21 anos . Acabei de completar 38 anos e ,hoje, formei uma família maravilhosa, sobretudo em razão dos meus 2 filhos . Sou completamente realizado – e olhem que carrego vários “fracassos” em outros setores de minha vida – em experimentar esta loucura boa chamada vida. Desejo, profunda e sinceramente , que meu breve relato inunde de esperança e de força aos amigos que estão na luta. Os momentos ruins também passam !!Estamos juntos!!

Obrigado pela matéria!! Já fiz 5 sessões de quimio ABVD, quanto mais informações disponíveis e boas assim melhor para todos. 🙏🙏🙏

Meu nome é Jaqueline, fui diagnosticada em abril agora de 2022 com linfoma. Procurei um médico pois tinga uma tosse que se arrastava por 2 anos, e já estava insuportável. A princípio diagnosticaram uma pneumonia, e depois viram algo mais… linfoma de hodgkin. Tenho 35 anos, sou casada, mãe de 2 filhos, Arthur com 3 anos e Ana Beatriz com 1 aninho. Tenho buscado forças por eles. Tenho recebido também tanto carinho das pessoas que me cercam, amigos vizinhos, conhecidos, e aliás até de quem nem conheço. Como moro no Interior, todo mundo acaba sendo muito conhecido por todos, mas aqui na minha região muitas igrejas estão orando por mim, e isso aquece meu coração. Fiz a minha 7ª seção de quimeo semana passada. Sábado respeito o cabelo, que quase não tinha mais… sigo firme na esperança de que vou acompanhar o crescimento e desenvolvimento dos meus filhos… com um aperto no coração pelo meu pequeno Arthur que é autista. Agradeço toda ajuda e suporte, principalmente em orações…

Escrito por:

Natália Mancini

Back To Top