skip to Main Content

Efeitos colaterais tardios: o pós-câncer

Imunoterapia, Efeitos Colaterais Tardios, Quimioterapia, Radioterapia, Câncer, Abrale, Efeitos Colaterais A Longo Prazo, Efeitos Colaterais, Problemas Cardíacos, Fertilidade, Autoimune, Problemas Pulmonares
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Acompanhamento médico é indicado para pacientes que estão há mais de cinco anos em remissão


Escrito por:

Natália Mancini

Os efeitos colaterais tardios podem ocorrer tempos depois do término do tratamento oncológico. Eles podem se desenvolver meses ou anos depois da quimio ou radioterapia, por isso é importante manter a rotina médica em dia.

O câncer acontece quando as células de um órgão sofrem alterações genéticas e por isso passam a se dividir de modo descontrolado. Para combater essas células, o tratamento oncológico realiza outras alterações no DNA a fim de parar essa divisão desenfreada.

Apesar dos grandes avanços da tecnologia na medicina, muitas vezes com medicamentos que atingem diretamente as células cancerígenas, ainda assim é possível que as células saudáveis também sofram danos. É o que diz Dr. Guilherme Perini, hematologista no Hospital Israelita Albert Einstein e membro do Comitê Médico da Abrale.

Por isso, os pacientes apresentam efeitos colaterais tanto no momento do tratamento, quanto tardios. Isso quer dizer que é possível, por causa do tratamento, que alguns pacientes apresentem problemas de saúde anos após a quimio ou a radio. Mas é raro.

O Dr. Perini afirma que são pouquíssimos os pacientes que realmente apresentam efeitos colaterais tardios. “Observando mil pacientes que fizeram quimioterapia, quantos vão desenvolver uma leucemia? Provavelmente 2 ou 3”, explica ele.

Dentre alguns dos efeitos colaterais tardios da quimioterapia estão as alterações pulmonares, cardíacas, perda ou diminuição da fertilidade e até o aparecimento de um novo câncer.

Esses efeitos não possuem uma data mínima e máxima para acontecer. “A partir de 10 anos depois da radioterapia a vigilância é intensificada. Mas, existem casos mais precoces e casos bem mais tardios. Desse modo, é extremamente importante que o paciente continue indo para as consultas médicas e realizando os exames”, diz o Dr. Perini.

imunoterapia, efeitos colaterais tardios, quimioterapia, radioterapia, câncer, abrale, efeitos colaterais a longo prazo, efeitos colaterais, problemas cardíacos, fertilidade, autoimune, problemas pulmonaresEfeitos colaterais da quimioterapia a longo prazo

Os efeitos da quimioterapia no corpo estão ligados com algumas drogas em específico. Ou seja, cada classe de mecanismo de ação dos quimioterápicos tem chance de causar um certo tipo de efeito. Por exemplo, as antraciclinas, no geral, podem aumentar as chances de problemas cardíacos. Enquanto que a bleomicina pode aumentar as chances de alterações pulmonares.

Efeito colateral tardio da radioterapia

O Dr. Perini explica que “na radioterapia, é dado ao paciente uma dose de radiação direcionada ao tumor. Mas acaba atingindo tecido normal também. Por isso, os efeitos colaterais tardios são uma grande preocupação dos médicos”.

Um exemplo dessa preocupação são as mulheres jovens que realizam radioterapia na região torácica. Existem estudos mostrando que elas apresentam um risco aumentado de câncer de mama, cardiopatia ou infarto precoce. Isso porque as artérias coronárias do coração ficam inflamadas devido à radiação.

O Dr. Perini conta que assim como os quimioterápicos, a radioterapia também está sendo muito beneficiada com a tecnologia. “Antigamente, nós fazíamos protocolo de radioterapia em que o campo irradiado era muito grande. Com isso, acabava se irradiando tecido normal também”, diz ele.

Atualmente, com a modernização das máquinas, é possível diminuir o campo de irradiação, atingindo somente os linfonodos que estão envolvidos. Com isso, diminui-se a toxicidade, tornando os efeitos colaterais tardios da radioterapia não tão preocupantes quanto eram no passado.

“Mas, de uma maneira geral, nos preocupamos mais com os efeitos colaterais tardios da radio do que da própria quimioterapia”, afirma o hematologista.

principais dúvidas; leucemia; inibidoresHá cura para esses efeitos colaterais?

Isso vai depender muito dos efeitos que a pessoa apresentar. Por exemplo, se ela desenvolver um problema cardíaco, será preciso tratar continuamente. Já uma paciente jovem que irradiou e depois descobriu um nódulo suspeito, tem como opção a cirurgia.

“Antigamente, tratávamos o paciente com câncer e observávamos até 5 anos depois da remissão. Quando alcançava esse tempo, que a chance de recidiva era muito pequena, dávamos alta para ele. Hoje em dia, essa prática vem mudando. Temos mantido esse paciente em acompanhamento médico, diminuindo muito esses efeitos tardios”, explica o Dr. Perini.

imunoterapia, efeitos colaterais tardios, quimioterapia, radioterapia, câncer, abrale, efeitos colaterais a longo prazo, efeitos colaterais, problemas cardíacos, fertilidade, autoimune, problemas pulmonares

Efeitos da quimioterapia na fertilidade

Tanto as quimios mais pesadas, quanto a radioterapia podem sim afetar a fertilidade do paciente. Isso vale também para os transplantes de medula óssea autólogo e alogênico devido ao pré-procedimento que também ambos os tratamentos.

Existe, porém, uma grande diferença entre a fertilidade feminina e a masculina. A mulher já nasce com uma quantidade determinada de folículos (cada folículo contém um óvulo não desenvolvido) para a vida inteira. Esses folículos vão, eventualmente, amadurecer, ela ovula e vem a menstruação. Já o homem produz novos espermatozoides conforme o tempo.

“Quando é dada uma quimio muito pesada ou é feita irradiação do corpo total em uma mulher, você pode destruir esses folículos. Então, principalmente em mulheres que já tem uma reserva ovariana menor, é possível que a menopausa seja precipitada. Assim, ela para de ter folículos que conseguiriam amadurecer e fazer todo o ciclo menstrual”, fala Dr. Perini.

Porém, é possível que tanto o homem quanto a mulher façam manutenção da fertilidade. Para isso, é preciso conversar com o médico antes de dar início ao tratamento. No homem, o procedimento é bem simples, ele só precisa coletar e congelar o sêmen. Para as mulheres, existem técnicas de congelamento do óvulo, do tecido ovariano além de outras possibilidades.

Existem, entretanto, dois pontos muito importantes a serem ressaltados no caso feminino. Primeiro, o diagnóstico precoce é extremamente importante para ter tempo hábil para realizar os procedimentos de manutenção da fertilidade. Segundo, a coleta do óvulo em doenças sistêmicas, como a leucemia mieloide aguda (LMA), pode ser contraindicada. Isso porque ele pode não estar saudável devido à neoplasia.

“Mas, além disso, a mulher que evolui para uma menopausa precoce, tem que ter uma série de outros cuidados. Por exemplo, ela tem um risco maior de osteoporose durante a vida, temos que fazer alguns tratamentos sintomáticos para evitar os fogachos, que são as ondas de calor, e até mesmo alguma reposição hormonal. Essa é uma paciente que tem que ser vista mais de perto”, complementa o Dr. Perini.

imunoterapia, efeitos colaterais tardios, quimioterapia, radioterapia, câncer, abrale, efeitos colaterais a longo prazo, efeitos colaterais, problemas cardíacos, fertilidade, autoimune, problemas pulmonaresLinfoma de Hodgkin e as doenças do coração

Um paciente com linfoma de Hodgkin é comumente tratado como o protocolo ABVD (adriamicina, bleomicina, vinblastina e dacarbazina). Dentre esses medicamentos, estão antraciclinas, consideradas como possivelmente tóxicas para o coração. Além disso, uma quantidade significativa dos pacientes faz irradiação da região torácica.

“Esses pacientes podem ter tanto perda da força do coração, do músculo cardíaco, quanto podem, por inflamação das coronárias, ter um risco maior de eventos isquêmicos. Ou seja, ter um infarto ou uma angina mais precocemente”, explica o Dr. Perini.

Ele diz que para esses pacientes é feita uma vigilância muito mais de perto para evitar que esteja em contato com outros fatores de risco. Como hábito de fumar, colesterol alto, sobrepeso e outros. E também para investigar esse paciente mais precocemente e evitar outros problemas.

Caso o paciente já apresente um problema cardíaco, será analisada a possibilidade de não ser utilizada a antraciclina.

imunoterapia, efeitos colaterais tardios, quimioterapia, radioterapia, câncer, abrale, efeitos colaterais a longo prazo, efeitos colaterais, problemas cardíacos, fertilidade, autoimune, problemas pulmonaresA imunoterapia também causa efeitos colaterais tardios?

Possivelmente sim, mas não os mesmos! Este é um tratamento recente, então ainda não há um acompanhamento a tão longo prazo. Entretanto, os efeitos colaterais que aparecem depois da quimio e da radio parecem não existir.

O Dr. Perini explica que levando em conta as imunoterapias que envolvem os inibidores de check-point, o que pode ocorrer é o aparecimento de fenômenos autoimunes. Para que a defesa do corpo humano não consiga combater as células cancerosas, elas expressam uma proteína que “engana” os receptores dos linfócitos e os mata. Os inibidores de chek-point bloqueiam os receptores dos linfócitos para que eles possam atacar as células doentes.

“O problema é que esse mesmo receptor se expressa em alguns tecidos para evitar que os nossos linfócitos nos ataquem. Então os fenômenos autoimunes são possíveis de ocorrer na vigência de uma imunoterapia”, diz ele.

Porém, esses efeitos costumam ser mais benignos e respondem melhor aos tratamentos que os efeitos da quimio e da radio.

“O problema é que antigamente, para apagar a luz, a gente dava um tiro de bazuca. Hoje vamos no interruptor, mas taca uma pedrinha. Então, ainda que menores, os efeitos colaterais ainda acontecem”, finaliza o Dr. Perini.

 

O sumiço da Bleomicina

Terapias biológicas inovam tratamento oncológico

Gravidez durante o câncer? Melhor não

Câncer secundário. Já ouviu falar?


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Receba um aviso sobre comentários nessa notícia
Me avise quando
68 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments

FAZ 10 MESES QUE TERMINEI A QUIMIOTERAPIA, SOU DO GRUPO DE RISCO DO CORONA VÍRUS?
FAÇO TRATAMENTO COM HORMONIOTERAPIA

fiz um tratamento de cancer de mama direita, primeiro quimioterapia depois cirurgia e por ultimo a radio apos 3 meses estou com a mama inchada dolorida e cheia de bolinhas muito proximas parecendo irritação sem falar da dor. o que pode estar acontecendo.

Fiz radio e quimio na região da pelve há 6 meses e estou com muitas dores nos osso da bacia é normal?

Sua dor passou?

Meu nome é Jussara leschinsky wruck,a 1ano tirei um câncer no colo do útero,fiz radioterapia,quimioterapia,braquiterapia…..no inverno e normal sentir dores por dentro aonde foi feito a radioterapia,e a ,cirurgia?sinto muitas dores😠Faço acompanhamento oncológico.

Fiz 35 seções de rádio e 7 de quimio para tratar um câncer na amigdala.Terminei no dia 03/01/2020.É normal sentir a garganta seca e paladar ainda não voltou totalmente.

Fiz 25 sessoes de radio e 5 de quimio recentemwnte terminadas.Tenho sentido uns apertos do lado esquerdo do peito .É normal?

Fiz um tratamento de 28 radioterapia 4 quimioterapia e 4 braquiterapia para um câncer no colo do útero. Depois de três meses ainda tenho diarreia e dores horríveis na barriga. É normal?

Olá! Meu tratamento foi bem parecido, 28 rádio, 6 quimio e 4 braqui. Antes e depois do tratamento apresentei os mesmos sintomas de diarréia e dor abdominal, também tive uma lesão nos nervos das pernas e formigamento. A diarréia tratei com a câmera hiperbárica, foram 60 sessões. Recomendo muito que você fale com o seu médico sobre a câmara hiperbárica, foi muito bom no meu caso, que além de cessar a diarréia também tive efeitos neurológicos. Hoje já estou no terceiro ano de acompanhamento, deu tudo certo. A diarréia passou, as dores diminuíram significativamente e voltei a andar normalmente.

Bruna, boa noite! Seu câncer se espalhou? Vc tá curada? Precisou fazer cirurgia?

Marilene, boa noite! Qual era seu estágio? Vc não precisou fazer cirurgia? Chegou a se espalhar seu câncer?

Estou terminando uma sessão de 12 quimioterapias para um tumor no intestino e minhas mãos e meus pés estão com muito formigamento, quase não consigo segurar nada. O médico diz que é efeito da quimio e vai voltar só normal, porém me incomoda muito e não melhora com gabepentina.

Bom dia
Fiz tratamento cancer colo uterino 5 quimio 34 radio e 4 braqui repeti os exames regressão total da doença
Na última relação sexual c meu esposo doeu em algumas posicoes usamos gel lubrificante porém quando terminamos notei uma água rosada sair no papel higiênico o que será fiquei preocupada

Fabiana, boa noite!
Qual foi o estágio do seu câncer, ele chegou a se espalhar pra cima? Não necessitou de cirurgia pq? Estou sofrendo o da minha mãe subiu, estou tão desesperada.

Faz dez anos que minha mãe fez tratamento de câncer, hoje ela teve um sangramento isso é normal?

ola,boa tarde!
minha avo fez tratamento do câncer no colo do útero a 1 ano atrás,pos todo esse tempo ela começou a sangra,isso é normal?

Minha esposa fez neste ano 8 sessões de radioterapia, 6 de quimioterapia e continua com a imunoterapia. É normal a falta de apetite e o cansaço? Ela também sofre com uma pneumonite diagnosticada há uma semana. Qual caminho ideal? Entrar logo com corticóide ou aguardar uma piora do quadro?

A radioterapia que fiz p tratar CA mama me deixou com fibrose em uma área do pulmão e detectada na TC como alteração em vidro fosco. Não tenho sintomas. Esse achado seria uma complicação para o Covid?

Boa noite, por favor, ando por demais preocupado, minha mãe hoje com 93 anos, fez cirurgia de mama e procedeu com seções de radioterapia por 2 meses, isto faz tempo ocorreu em 2003, tomou oral comprimidos, (de quimio) ; de mais ou menos uns 3/4 anos pra cá vem reclamando mais insistentemente da massa enrijecida q permaneceu no local ( seio esquerdo), a a incomoda bastante, segundo entendi nao chega a doer mas parece um concreto no local, fez o período de acompanhamento por mais de 05 anos com o profissional (Dr. J M, o considerei muito bom na atenção dispensada), lembro q em determinados momentos ela questionava sobre esta massa e, ele mencionou q era efeito da radiação, que haveria alteração caso houvesse interesse em uma cirurgia estética reparadora, no caso por outro profissional, creio q tambem quis dizer pra repensar quanto aos riscos levando em conta a idade na epoca ainda um tanto mais nova, pergunto o que seria recomendado , visto ser o acesso ao citado medico muito dificultoso e demorado por aqui, pelo mesmo ser requisitado em grande escala por aqui desde ja agradeço a informação/consulta Um abraço

ola,olá
Tenho ca de mama finalizei o tratamento de quimioterapia foram 16 sessoes,onde foram poucas as reações .Só uma me incomodou bastante e hj após 15 dias do termino da quimio ainda sinto bastante coceira principalmente maos e pes e agora pelo corpo tb,costas,barriga.Quando esses efeitos acabam ??? Me hidrato bem,uso medicamentos solicitados pela dermatologista mas nada funciona.

Fiz um tratamento de coLo do útero 25 radio e 9 quimio há 3 meses tenho forte dores no corpo principalmente no quadril. É normal???

Minha mãe fez 10 sessões de rádio na cabeça, pois ela tem metástase por causa de câncer de mama, já faz mais ou menos 1 mês e meio que acabou as sessões de rádio porém agora ela começou a ter grande dificuldade pra caminhar, tem soluço, e também a vista fica “girando”, ela também está tomando a quimioterapia em comprimido, minha dúvida é mesmo 1 mês após 10 sessões de rádio agora que os sintomas se agravaram? Ela come normal só a dificuldade de caminhar, vista turva e soluço, agradeço desde ja

Olá boa tarde! Fiz cirurgia para retirada de linfonodos na região da virilha e abdômen,fiz tratamento com quimioterapia,rádio e brakterapia,CÁ no útero,ovário e colon todos retirados,foram 18 químio 25 rádio e 4 brak já faz 6 ano após o ano passado começou uma dor na coxa esquerda só na frente e sinto parece que anda dentro tipo anestesia nenhum remédio tira a dor não posso relar forte e nem apertar parece machucada porém estou sempre nas consultas dizem que vai melhorar faz infiltração com analgésico mas não sara já nem sei mais o que tomar e essa dor está subindo nas costa e na barriga na parte da vagina só do lado esquerdo nem posso mais deitar desse lado,me ajuda por favor são dores intensas e não passa me ajuda ☹️

Depois de 35 sessões de radio junto a quimio, cancer laringe, fiz exame de sangue não deu alteração na tiróide, mesmo assim posso ter algum poblema q o exame de sangue nao identifique, soh com exames de imagem para saber? Já que apresento uma area do pescoço endurecida.

Fazem 8 meses que meu esposo terminou o tratamento de 10 radioterapias, ele trata de um meoloma múltiplo, e de imediato logo que descoberto o diagnóstico, ele precisou passar por uma cirurgia de emergência na coluna, por conta das quebradeiras, colocar pinos e depois só fez as 10 radioterapias e agora passa por acompanhamento, porém a 20 dias começou a ter náuseas, intestino preso, perda de apetite. Isso pode ser efeito tardio da rádio ?? Obrigada pela atenção

Bom dia! Meu marido fez 18 químico e 35 sessão de rádio terapia câncer de pescoço e garganta terminou em dezembro de 2020 está em remissão, mais até agora tem dor e não consegue fazer sexo, parece que tem pouca vontade é normal? Ou não vai voltar ao normal?

Sou implantodontista. Paciente histórico Cancer Mama. Removeu um quadrante , fez quimio e rádio em 2017. Anastrolibs é a única medicação q relata usar. Pedido exame ctx está nos padrões. Já realizou implantes em 2019 sem histórico de osteonecrose. Agora faremos a extração de todos os dentes da mandíbula. P instalação de implantes e prótese sobre implantes. Pergunta: quais outros cuidados devemos nos cercar para evitar problemas.? Quem tem CA sempre usa alendronato (injetável) durante o tratamento? A paciente nega o uso via oral.

Fiz 7 sessões de imunoterapia de um total de 17 (1ano) para tratar um melanoma com linfonodo sentinela positivo. Infelizmente desenvolvi artrite e o onco interrompeu o tratamento. A última aplicacao foi em fevereiro e neste mês de maio comecei a sentir formigamento e sensação de “queimar” nas mãos e pontas dos dedos. Devo me preocupar ou seria apenas um efeito ?

Boa noite, tenho 42 anos fiz um tratamento de colo uterino a 5 anos atrás com Radioterapia, Braquiterapia e Quimioterapia, porém desde do meu tratamento não consegui mais ter uma vida íntima com meu esposo,pois a Radioterapia acabou comigo fechando a vagina e ainda criou tipo uma fibrose no fundo, já tentei várias coisas como pomadas,e até mesmo fisioterapia etc,sem sucesso, gostaria muito de saber se existe alguma coisa a ser feita,tipo alguma cirurgia pra repara esse problema 😢😢

Boa tarde!

Meu filho tratou um Linfoma de Hodgkin há 11 anos atrás… Fez 20 sessões de radioterapia na pelve (virilha)… Esta semana sentiu um dos testículos muito inchado, doendo e incomodando… Depois de 11 anos isso ainda pode estar relacionado à radioterapia?!?!?

Já fiz rádio à 9 anos e comecei a orinar sangue já 1 mês todos os dias que faço

Bom dia!
Uma pessoa que fez radioterapia depois de retirar um tumor no nariz, pode perder a audição 1 ano depois num ouvido e ter otite noutro, repetidas vezes 2 anos depois, em consequência da radioterapia?

Fiz 28 seções de radioterapia, 6 de quimioterapia e 4 de braqueterapia para o câncer de colo de útero e a quase 3 meses terminei,mais meus pés e minhas mãos estão inchadas e a sola do meu pé estão partindo e causa uma dor imensa,minhas mãos coçam e ficam descascando ,fora as dores que sinto no quadril ,joelhos e muitas dores de cabeça

Bom dia tive um lipossarcoma na mama. Fiz mastectomia, ressecção do peitoral maior e 30 sessões de rádio finalizadas em final de março. Em abril começaram as dores no abdômen e torax com limitações de movimento. Agora faço acompanhamento na clínica da dor. Tomo gabapentina e codeína mas as dores não passam. Desenvolvi osteocondrite. Minha dúvida : será que melhora com o tempo essas dores?

Meu nome é Graciene , tive câncer de colo de ultero a 5 anos , fiz rádio químio e braqueterapia , depois desse tempo todo eu sinto muito dor na costas , já fiz uma ressonância Da Costa , raio x e não não parece nada , poder ser os efeito da rádio terapia ainda

Meu nome é Priscila e tratei um câncer de cólon em 2016 com 8 sessões de quimioterapia, 30 de rádio e 5 braquiterapia e no ano seguinte 2017, fiz minha cirurgia histerectomia radical. Hoje apos 5 anos ainda sinto muitas dores na barriga e nas costas e tenho muita constipação intestinal e dificuldades para segurar a urina. Tudo é causado pelo tratamento?

Escrito por:

Natália Mancini

Back To Top