skip to Main Content
Conteúdo gratuito para pacientes de câncer e doenças do sangue, e seus familiares!

Atividade física no combate ao câncer

Atividade Física No Combate Ao Câncer

Neste Dia Mundial da Atividade Física é importante dizer que se exercitar é um dos melhores caminhos para prevenir doenças, inclusive as oncológicas

Por Natália Mancini

6 de abril é o Dia Mundial da Atividade Física. Como já comprovado em diversos estudos, a atividade física e prevenção do câncer são aliadas, isso acontece porque realizar exercícios físicos diminui a probabilidade de alguém desenvolver essa doença, em especial porque manter o corpo em movimento evita a obesidade.

Mas, além disso, praticar exercícios é muito importante para quem já está em tratamento oncológico. Isso porque praticar atividade física pode fazer com que os efeitos colaterais dos medicamentos sejam amenizados.

dia mundial do exercício físico; câncer

A quimioterapia pode causar náusea, falta de apetite, dores pelo corpo, perda de peso e fadiga, e realizar exercícios frequentemente pode ajudar a reduzir alguns deles, principalmente, a fadiga.

“A fadiga ou cansaço que comumente encontramos nos pacientes têm origem em diversos fatores. Mas o principal é o estresse ocasionado pelo diagnóstico e a possibilidade aumentada de depressão”, explica o hematologista Rodrigo Santucci, diretor da Hemomed.

Outra possível razão para a fadiga é a atrofia muscular causada pela perda de peso. Isso acontece porque muitos pacientes encontram dificuldade em se alimentar.  Isso faz  com que a doença consuma muitos nutrientes do corpo e até a própria musculatura. E é aí que a atividade física entra.

Ela consegue frear a degeneração muscular, diminuindo, consequentemente, a fadiga. Realizar exercícios com frequência durante o tratamento influencia indiretamente no fortalecimento do sistema imunológico, eleva a concentração de hemácias no sangue e melhora a capacidade física. Além de também liberar neurotransmissores que trazem a sensação de prazer, bem-estar, melhoram a autoestima e fazem com que a pessoa se mantenha ativa diminuindo as chances de apresentar um quadro de depressão.

dia da atividade física, câncer, abrale, exercício físicoQue tipo de atividade física um paciente pode realizar?

O recomendado é conversar primeiro com o médico para saber quais tipos de exercício ele indica. Mas o limite da intensidade está no limite do seu corpo. Não force mais do que você aguenta.

Se antes do tratamento você era uma pessoa sedentária, começar a realizar atividades físicas que forcem muito não é o ideal. Primeiramente, faça algo leve, como uma caminhada ou o yoga. Posteriormente, aumente a intensidade e a duração conforme seu corpo permitir. Sempre com acompanhamento do médico e de um educador físico.

Evite realizar exercícios no dia da sessão de quimioterapia. Mas, no dia seguinte, se estiver se sentindo bem, já retome as atividades.

Se forem levados em conta os cânceres do sangue, deve ainda serem consideradas as características específicas de cada um deles para determinar qual exercício pode ser realizado.

Por exemplo, o mieloma múltiplo gera lesões que facilitam o aparecimento de fraturas. Então exercícios nos quais aconteçam um contato bruto e direto devem ser evitados, como as lutas, futebol.

Outra restrição importante é em relação aos pacientes que fazem uso dos imunossupressores. Como a defesa do corpo já está um pouco mais fraca, devem ser evitados ambientes frequentados por muitas pessoas, como piscinas. Já que isso poderia facilitar o aparecimento de infecções.

Mandamentos para a atividade física durante o tratamento:

-Pegar leve no início. Aos poucos, você pode aumentar a frequência e a duração dos exercícios

-Fazer pequenos períodos de exercícios com pausas para descanso

-Fazer atividades que movimentam grupos grandes de músculos e que mantenham a massa muscular, força do osso, flexibilidade e movimento nas articulações

-Fazer três minutos de alongamento antes de qualquer atividade

-Colocar a diversão como ponto importante. Está liberado chamar amigos e família para este momento.

-Beber muita água.

-Não se exercitar se tiver dor, náusea e vômito

-Também evitar exercícios se estiver com anemia ou níveis anormais de minerais no sangue, como potássio e sódio

-Evitar superfícies irregulares ou atividades que possam causar quedas ou ferimentos

0 0 vote
Avalie esse artigo
Receba um aviso sobre comentários nessa notícia
Me avise quando
8 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments

[…] Fonte: Abrale […]

marcos
1 ano atrás

“O recomendado é conversar primeiro com o médico para saber quais tipos de exercício ele indica.”

Discordo, o médico nao pode indicar nenhum tipo de exercicio, ele pode sim indicar o paciente a algum profissional da área de Ed. Física, que seguindo as limitações do mesmo , ira conduzir as atividades ao paciente…

Ricardo terso ramos
11 meses atrás
Reply to  marcos

Concordo plenamente,estamos habilitados para esse tipo de orientação.

VALQUIS DA SILVA DAOSICO
3 meses atrás

Tenho câncer de testículo, já fiz a cirurgia de retirada do nódulo e agora irei começar o tratamento de quimioterapia, será quatro meses de tratamento. Será que posso me exercitar? Já tenho os hábitos de exercícios a dois anos e estou preocupado com os efeitos colaterais e ficar sem pôde fazer minhas atividades físicas.

Ines Jurema Martini Vieira
2 meses atrás

Quero perguntar sobre senssibilidade nas extremidades dos dedos das mãos e dos pés
depois de fazer quimiterapia.
tive cancer no intestino.
como devo preceder.

Back To Top
8
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x