skip to Main Content

Tratamentos estéticos para pacientes com câncer: quais estão liberados?

Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Alguns dos efeitos colaterais do tratamento oncológico afetam questões estéticas, por isso muitos pacientes passam a cuidar da imagem. Porém, é preciso tomar alguns cuidados

Escrito por:

Natália Mancini


Apesar da realização de alguns tratamentos estéticos para pacientes com câncer ser contraindicada, outros, os especialistas encorajam que essas pessoas os façam. Isso porque, além de influenciar na autoestima, o que traz diversos benefícios, também pode auxiliar a proteger o corpo contra agentes infecciosos. Entretanto, antes de realizar qualquer procedimento é necessário conversar com o(a) médico(a) que acompanha o tratamento.

A Drª. Maura Folharini, médica hematologista do Instituto Hemomed Oncologia e Hematologia, explica que o cuidado em relação aos tratamentos estéticos deve acontecer, principalmente, devido aos efeitos colaterais da quimioterapia. Dessa forma, os pacientes apresentam redução da imunidade, o que predispõe à infecções, e queda do número de plaquetas, o que eleva a probabilidade de apresentar sangramentos espontâneos. Além disso, os agentes quimioterápicos também alteram aspectos da pele, deixando-a ressecada, sensível e, eventualmente, com pequenas lesões, facilitando o aparecimento de reações alérgicas.

“Em decorrência desses problemas, o paciente oncológico não só pode, como se recomenda, procurar procedimentos estéticos que gerem alívio ou diminuam os efeitos causados. Pois a pele, além de elevar o psicológico, é a principal defesa do organismo”, a Drª. Maura pontua.

Entretanto, ela alerta que antes de realizar qualquer procedimento estético, o paciente deve consultar o(a) oncologista/hematologista responsável. Isso deve ser feito justamente para evitar que as aplicações, que serão feitas em uma pele já debilitada, não causem infecções, sangramentos ou alergias.

 

Veja quais os tratamentos estéticos para pacientes com câncer estão, ou não, liberados!

Posso fazer as unhas durante a quimioterapia?

Sim! Inclusive a especialista conta que essa é uma prática que os pacientes são encorajados a ter.

Como o tratamento oncológico pode causar alguns efeitos colaterais nas unhas, como escurecimento, enfraquecimento e deformação, fazê-las pode ajudar a minimizar esses sintomas. 

Fazer A Unha é Um Dos Tratamentos Estéticos Para Pacientes Com Câncer

“Inclusive, os cuidados com as unhas podem ser realizados em salões de beleza, desde que nos certifiquemos de que estes salões que seguirão as restrições impostas pela equipe médica assistente do paciente”, diz a Drª. Maura.

Ela orienta ter alguns cuidados com as unhas após quimioterapia, como:

  • Mantê-las curtas, já que unhas compridas quebram mais facilmente e tendem a acumular mais sujeira
  • Não remover a cutícula, pois ela é uma proteção natural contra a entrada de microorganismos
  • Certifique-se de que os materiais utilizados na manicure/pedicure são descartáveis e da esterilização dos instrumentos. Uma opção é o paciente ter seus próprios instrumentos.
  • Escolha esmaltes hipoalergênicos
  • Se quiser disfarçar o escurecimento das unhas, as cores escuras são uma ótima opção

Como cuidar da sua pele

Ela fica prejudicada com os tratamentos contra o câncer. Mas o uso de produtos adequados e alguns cuidados ajudam a deixá-la mais bonita e saudável. Leia mais sobre!

Quem faz quimioterapia pode fazer micropigmentação?

Dentre os tratamentos estéticos para pacientes com câncer que perderam as sobrancelhas, esse procedimento é o mais questionado. Mas, por ser invasivo, ele é contraindicado na maioria dos casos.

“As sobrancelhas são a moldura do nosso rosto, e por isso é super comum o paciente se incomodar mais com a queda dos pelos nesta região, do que no cabelo.

Especialistas Fazendo Micropigmentação De Sobrancelha

Isso acontece porque as falhas no couro cabeludo possuem diversas formas de disfarçar a queda capilar”, conta a médica. 

A micropigmentação nada mais é que a aplicação de um pigmento na pele por meio de pequenas agulhas. Por isso, para os pacientes oncológicos, há o risco de gerar processos infecciosos e/ou sangramentos – especialmente em pessoas que são submetidas a quimioterapias mais intensas.

“Entretanto, há exceções, pois dependendo do caso, pode ser liberado a realização do procedimento, com orientações específicas de como realizá-lo. Mas sempre fora do nadir da quimioterapia. Ou seja, nunca no período em que suas células de imunidade e coagulação estão mais baixas. Inclusive, já existem estabelecimentos, sendo estes os recomendados, que possuem especialização de profissionais para atuar com pacientes oncológicos” a Drª. Maura orienta.

Queda De Cabelo, Queda De Cabelo Feminino, Queda De Cabelo Feminina, Tratamento P Queda De Cabelo, Queda De Cabelo Masculino, Queda De Cabelo O Q Fazer, Queda De Cabelo O Que Pode Ser, O Q Causa Queda De Cabelo, Quimioterapia Vermelha, Quimioterapia Branca, Sessão De Quimioterapia, Efeitos Da Radioterapia, Efeitos Da Quimioterapia, Quimioterapia Vermelha Cai O Cabelo, Toda A Quimioterapia Faz Cair O Cabelo, Touca Inglesa, Touca Inglesa Para Quimioterapia Preço, Touca Inglesa Quimioterapia, Quimioterapia Que Não Cai O Cabelo, Quimioterapia Cai O Cabelo, Queda De Cabelo Quimioterapia, Qual Quimioterapia Faz Cair O Cabelo, Quimioterapia Que Nao Cai Cabelo, Cabelo No Ombro, Dor No Couro Cabeludo, Cabelo Caindo Muito, Couro Cabeludo Dolorido, Tratamento Para Queda De Cabelo, Cabelo Caindo, Queda De Cabelo O Que Fazer, Dia Do Careca, Meu Cabelo Ta Caindo Muito, Pessoas Caindo, Quimioterapia Cai O Cabelo, Cancer Causa Queda De Cabelo, Cancer Faz Cair Cabelo, Dor No Couro Cabeludo, Quimioterapia Que Não Cai O Cabelo, Cancer Causa Queda De Cabelo, Quantas Sessões De Quimioterapia Faz Cair O Cabelo, O Cabelo Pode Crescer Durante A Quimioterapia, Quimioterapia Que Nao Cai Cabelo, Meu Cabelo Ta Caindo, Muito Pode Ser Cancer, Toda Quimioterapia Cai O Cabelo, Queda De Cabelo Quimioterapia, Queda De Cabelo Tratamento, Como Acabar Com A Queda De Cabelo, Queda De Cabelo Alopecia, Como Evitar A Queda De Cabelo

Como evitar a queda de cabelo durante o câncer

Este é um dos efeitos colaterais mais temidos do tratamento oncológico. Mas já é possível evitá-lo em alguns casos. Leia mais sobre!

Quem faz quimioterapia pode se depilar?

Não é estritamente proibido, entretanto é preciso muito cuidado! Isso porque a pele do paciente se encontra mais sensível e qualquer atrito gera risco de infecção e sangramento.

Tanto a depilação com cera (quente ou fria), lâmina de barbear, os cremes depilatórios e com laser não são indicados. Esses métodos 

Retirar Pelos Com Lâmina De Depilação

podem causar abrasões na pele, queimaduras, cortes e, consequentemente, sangramentos, infecções e irritação.

De acordo com a hematologista, o modo mais seguro para fazer a retirada de pelos durante a quimioterapia é com o barbeador elétrico, que possui um menor risco de provocar lesões na pele.

“Há, ainda, um método chamado de fotodepilação com Luz Intensa Pulsada- IPL – que tem se mostrado menos agressivo e, consequentemente, de menor risco para o paciente. Mas antes de realizar tal procedimento, recomenda-se consultar a equipe médica responsável”, ela pondera.

Reações Adversas Aos Medicamentos, Reações Medicamentosas, Reações Adversas, Reações A Medicamentos, Reações Adversas Medicamentos, Estudos Clínicos, Alergia, Medicamento, Remédio Não Faz Efeito, Reações Medicamentos, Reação Adversa, Intolerância, Metabolismo

Se surgirem efeitos colaterais ao medicamento

É importante ficar atento, porque as reações podem ser perigosas e levar a um mal-estar ou até algo mais sério. Leia mai]s sobre!

Quem tem câncer pode usar botox?

Não. “Procedimentos estéticos como o botox, o preenchimento com ácido hialurônico, são considerados invasivos. Eles rompem a barreira natural de defesa do paciente – a pele – e, como já mencionado, levam a um aumento no risco de infecções. Dessa forma, podem predispor a entrada de microorganismos nas camadas inferiores da derme”, explica a Drª. Maura.

Aplicação De Botox Na Pele é Um Tratamento Estético Não Indicado Para Pacientes Com Câncer

Outro ponto que torna o botox contraindicado para pessoas em tratamento contra o câncer é o aparecimento de hematomas. Mesmo quando feito em pessoas que não estão em terapia antineoplásica pode gerar dor local e hematomas. Então, em pacientes esses sintomas tendem a ser mais graves.

A médica salienta que esse cuidado serve para qualquer procedimento invasivo. Isto é, cirurgias estéticas grandes, como lipoaspiração e colocação de silicone, são altamente desencorajadas. 

Alguns procedimentos não estéticos, por exemplo, a extração de dentes, precisam de cuidado, mas, nesse caso, o paciente pode realizar, contanto que tenha liberação médica.

Tatuagem - Câncer

Tatuagem – Arte e autoestima após o câncer

Gravar na pele momentos importantes ou até mesmo resignificar as cicatrizes após uma cirurgia oncológica podem ajudar pacientes no processo de superação. Leia mais sobre!

Quem está com câncer pode fazer drenagem linfática?

Sim, a drenagem linfática pode ser realizada em pessoas em tratamento contra o câncer para amenizar a retenção de líquidos. Diferentemente da crença de algumas pessoas, essa “massagem” não tem capacidade de fazer com que o câncer se espalhe.

Entenda o porquê a drenagem linfática é benéfica para os pacientes oncológicos.

Drenagem Linfática Faz Parte Dos Tratamentos Estéticos Para Pacientes Com Câncer

“No caso específico do linfoma, também não vejo motivo para contraindicar a realização do procedimento”, informa a Drª. Maura.

Emagrecer, Emagrecimento Repentino, Estou Emagrecendo Muito Rápido O Que Pode Ser, Emagrecimento Rapido Causas, Perda De Peso E Cancer, Cancer E Perda De Peso, Cancer, Perda De Apetite, Cancer Emagrece, O Que Comer Durante Cancer, Desnutrição, Desnutrição E Cancer, Doenças Que Causam Perda De Massa Muscular, Perda De Apetite E Peso, Comer Menos, Comer Mais Vezes, Nutrição E Câncer, O Que Não Comer Durante Cancer

Apesar de comum, emagrecer durante o câncer pede atenção

É preciso tomar cuidado com as complicações que o emagrecimento durante o tratamento pode causar. Leia mais sobre!

Tratamentos estéticos para pacientes com câncer

O ideal é que o paciente espere um tempo após o fim do tratamento para realizar os procedimentos que são contraindicados ou proibidos.

 “De uma forma geral, recomenda-se que o paciente aguarde entre três e seis semanas após o término do tratamento oncológico para realizar procedimentos estéticos, sobretudo os invasivos. É evidente que devemos individualizar o paciente em análise, pois o tempo de recuperação varia de caso a caso, e também de acordo com o tratamento que foi instituído”, conclui a Drª. Maura Folharini.

Calendário Indicando Quando é Possível Fazer Tratamentos Estéticos Para Quem Tem Câncer

Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Receba um aviso sobre comentários nessa notícia
Me avise quando
8 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments

Não ficou claro no caso da LMC, que o tratamento é a base de inibidores de uso contínuo, quanto à aplicação do botox e do preenchimento com ácido hialuronico. Gostaria de saber também quanto ao uso de bioestimuladores de colágeno.

E alisamento pode?

Sou paciente de LMC, antes da doença eu costumava fazer alisamentos tipo orgânico que não possui acetona e agride menos o cabelo, minha duvida é se posso continuar fazendo esse procedimento já que não tem muito produto químico ou se pelo menos fazer a de Botox que parece mais uma hidratação.

Minha mãe já teve câncer na cabeça e quer fazer rádiofrequencia pra flacidez facial e abdominal entre outros como lipocavitacao também, já tem muitos anos, ela pode ou não ?

Escrito por:

Natália Mancini

Back To Top