skip to Main Content

Como detectar linfoma no hemograma

Médico Avaliando Tubo De Hemograma Para Fazer O Diagnóstico De Linfoma
Compartilhe

Última atualização em 9 de setembro de 2021

Por ser um exame de fácil acesso e realizado com frequência, os resultados podem levantar a suspeita desse câncer

Escrito por:

Natália Mancini

Em alguns casos, há como detectar linfoma no hemograma e isso pode auxiliar a chegar no diagnóstico. Mas, não é sempre que esse câncer causa alterações no sangue e somente esse exame não é o suficiente para identificar, com certeza, a doença. Esse teste também tem relevância durante o tratamento oncológico, uma vez que ajuda na análise do quadro geral do paciente e oferece informações para possíveis ajustes na terapia.

O Dr. Marcelo Bellesso, hematologista coordenador do grupo de linfomas não Hodgkin da Hemomed e da área de linfomas da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, ressalta, em primeiro lugar, a importância de entender que chama-se de “linfoma” uma doença caracterizada pela proliferação de linfócitos (um tipo de leucócito) anormais. Entretanto, na verdade, se trata de um conjunto de cânceres extremamente diferentes entre si. Por isso, há a divisão entre linfoma de Hodgkin e não-Hodgkin e, cada uma dessas categorias, é dividida em subtipos.

Esses linfócitos, causadores do linfoma, são células tumorais anormais e semelhantes entre si. Assim, esses variados grupos de células, que dão origem aos diversos subtipos de linfomas, podem invadir os linfonodos, causando seu aumento, originando as populares ínguas, ou qualquer outro tecido do nosso corpo.

Quando o linfoma altera o hemograma?

“O hemograma é um exame que avalia a contagem de células sanguíneas e a sua forma, como também a concentração de hemoglobina. As alterações ocorrem quando as células tumorais invadem a medula óssea – nossa “fábrica” de células sanguíneas – promovendo diminuição da produção das mesmas”, o Dr. Bellesso explica.

Papel Representando O Resultado De Um Hemograma

Ele complementa contando que outra possível situação na qual o linfoma altera o hemograma é quando os linfócitos anormais invadem o sangue.

Leia também:

Como detectar linfoma no hemograma

De acordo com o hematologista, devido às infiltrações, o hemograma pode indicar:

  • Anemia (redução dos glóbulos vermelhos e da concentração de hemoglobina).
  • Aumento ou diminuição da contagem absoluta de leucócitos.
  • Plaquetopenia (baixa contagem de plaquetas).
  • Presença de linfócitos anômalos.
Análise De Hemograma Para Detectar Linfoma

Mas, nem sempre essas alterações estão presentes e, quando estão, somente esses resultados não são suficientes para realizar o diagnóstico de linfoma. Isso acontece porque, essas variações, principalmente dos glóbulos vermelhos, leucócitos e plaquetas, não são exclusivas desse câncer. Ou seja, podem acontecer em outras situações, inclusive de doenças benignas. Já os linfócitos anômalos podem aumentar a suspeita dessa neoplasia maligna, mas também não são o suficiente para identificá-la.

“O diagnóstico é feito por biópsia com imuno-histoquímica do tecido suspeito (linfonodo aumentado) ou, quando as células circulam no sangue podemos utilizar um exame chamado imunofenotipagem por citometria de fluxo”, o Dr. Bellesso esclarece.

 Ele ainda salienta que nada substitui a entrevista médica, quando o paciente conta todos os sintomas para o médico e passa por uma avaliação física. Essa é a única forma de obter um conjunto de informações e direcionar quais exames fazer para confirmar ou descartar o linfoma.

Leia também:

Hemograma de paciente com linfoma

Depois de já ter recebido o diagnóstico e iniciado o tratamento, o paciente de linfoma necessita realizar esse exame. Ele é essencial para fazer o acompanhamento do quadro geral da pessoa, bem como para indicar terapia de suporte e ajustes de doses das drogas.

Médico Olhando Para Tubo De Laboratório Contendo Uma Amostra De Sangue E Pensando

“O hemograma é como uma fotografia que registra o instante frente a um cenário de oscilação quando tratamos um paciente com linfoma. Muitos protocolos de quimioterapia são intensos e alteram a produção de células sanguíneas, sendo necessária a monitorização para checar se há anemia e/ou queda da imunidade com a baixa contagem de neutrófilos e/ou contagem baixa de plaquetas”, o médico informa.

Assim, é possível evitar que a pessoa desenvolva, por exemplo, uma neutropenia e tenha um maior risco de contrair uma infecção ou uma anemia que a impossibilite de continuar o tratamento.

Quanto à frequência na qual o hemograma deve ser realizado, o Dr. Marcelo Bellesso fala que varia de acordo com o protocolo de tratamento e questões de cada paciente.


Compartilhe
Receba um aviso sobre comentários nessa notícia
Me avise quando
27 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments

mas pode excluir biópsia do linfonodo aumentado quando os outros exames mostram negativado para neoplasias mas com sintomas que estão na lista como maligno ? imunofenotipagem policional

hemograma leucocitose linfocitose moderados porem percistente mas imunofenotipagem policional

sim tenho auteracoes varios leucocitos mas meu exame imunofenotipagem nao encontrou neoplasias entao proximo passo é biopsia linfonodos

Estou com os linfonodos da região cervical aumentados há algum tempo, sem infecção na garganta, hemorragia normal, qual medico pode solicitar esses exames adicionais, qual especialista consultar?

Mayara vc descobriu oq causou o aumento dos Linfonodos??

O valor do meu leucocitos esta em 2000/ml e Hemacias 12000/ml .Normal??

Linfócitos aumentou e plaquetas alta criança de 4 anos caroço aumentou no pescoço

Oi Danielle, estou passando pelo mesmo problema, como está seu filho? Descobriu o que era?

Linfomas tipicos alterados 6248

Estou sentindo alguns sintomas, e fui à consulta de uma hematologista. Meu hemograma resultou com linfócitos e leucócitos altos, além de bairro ferro. Minha doutora está de férias, eu estou muito preocupada com este resultado.

Linfócitos 3.330
Leucócitos 10.310

Boa noite! Eu estou com um linfonodo aumentado no pescoço, já algum tempo, de característica endurecida, bem fixa e indolor. No começo não sentia nenhum sintoma, mas agora me sinto muito cansada, sinto dor ao respirar, como uma pressão no meu peito. Fui ao hematologista que me passou muitos exames, mas disse que não era um linfoma, pois meu quadro clínico aparentemente estava bom. Não pediu uma biópsia do linfonodo alterado, mesmo quando ele viu uma ultrassonografia da minha mama, onde mostrava que havia linfonodos alterados na minha axila, esse exame tem 1 ano e meio. O que eu devo fazer? Procurar outro hematologista?

meus exames de hemograma a mais de 15 anos que tem alterações na contagem de plaquetas somente nas plaquetas as outras contagem de celulas vem sempre sem alterações o que será que está acontecendo? estou com 135,000 de plaquetas e tenho 42 anos e agora

às vezes estou bem outras não muitas vezes sinto fraqueza nas pernas às vezes sudoreses estou sentindo muita dor na virilha fiz exame de imagem e deu que estava com ingua um pouco maior ou aumentado o que pode ser?

Tenho sentido fraqueza, cansaço, muito sono, perda de apetite e dores abdominais
Ultrassom e endoscopia não deu nada, esse é o resultado do hemograma, devo me preocupar? Qual médico devo procurar?

EC175BCE-55CC-4D8B-9B8E-2F2E63A5EE8D.jpeg

estou com aumento nos leucocitos 14.340 nos segmentados 9.178 e nos linfocitos 3.872 as plaquetas nao estao em 205.000 mas tenho dores ha mais de um mes no corpo como se minha pele estivesse em carne viva principalmente nas costas tenho dpoc , retocolite , diverticulite , alem de ter perdido todos de minha familia com cancer. e este é meu maior medo, e estou com medo de levar os resultados no medico ultimamente a falta de ar ta acima do de costuma muito pior

eu tenho linfocitose desde 2018 nunca vai para normal

Meu exame deu ,linfopenia relativa,monocitose relativa e plaquetopenia .
Eu devo me preocupa

Escrito por:

Natália Mancini

Back To Top