skip to Main Content

Paciente oncológico, continue com a máscara de proteção!

Pessoa Colocando A Máscara De Proteção
Compartilhe

Mesmo não sendo mais obrigatória, essa medida ainda é de extrema importância para essas pessoas

Escrito por:

Natália Mancini

A máscara de proteção respiratória tornou-se popular nos últimos anos por conta da pandemia da COVID-19. Mas, ela já era uma grande conhecida dos pacientes oncológicos – ou, pelo menos, deveria ser para a maioria deles. Apesar do seu uso não ser mais obrigatório no Brasil, a recomendação é que indivíduos em tratamento contra o câncer mantenham a  proteção.

Mesmo antes da pandemia, muitas pessoas que tratam um tumor recebiam a orientação de utilizar a máscara no seu dia-a-dia. Isso já acontecia porque grande parte das terapias afetam o sistema imunológico, deixando-o fraco. Com isso, os pacientes têm uma maior chance de contrair infecções e desenvolver quadros mais graves.

Assim, a Drª. Maria Ignez Braghiroli, oncologista clínica e membro da diretoria da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC), aponta que, fora do contexto de pandemia, a necessidade de uso contínuo de máscara era um assunto discutido entre o paciente e o oncologista responsável. Mas ressalta que, na maioria dos casos, já representava uma importante forma de proteção para os imunossuprimidos graves.

Isso valia (e ainda vale) especialmente para as pessoas que são submetidas ao transplante de medula óssea (TMO). Uma vez que, como a quimioterapia em altas doses é uma parte importante desse procedimento, o sistema imunológico do paciente sofre um maior grau de comprometimento. Então, há um risco ainda maior de se contaminar. 

Por outro lado, a Drª. Maria Inez conta que nem todos os tratamentos oncológicos levam à imunossupressão. “A hormonioterapia, por exemplo, muito utilizada em tumores da mama e próstata, não levam à imunossupressão”, exemplifica. Porém, ela diz que, mesmo nessas situações, há a possibilidade de haver a recomendação.

Máscara de proteção contra a COVID-19

Em abril de 2020, com o decreto da pandemia do novo coronavírus, o uso das máscaras de proteção foi adotado como política de saúde pública e passou a ser obrigatório. 

Entretanto, devido à vacinação, que teve início em janeiro de 2021, os números de contágio, novos casos e mortes vêm caindo. Com isso, as autoridades entenderam que a obrigatoriedade não era mais necessária e, agora, o uso é facultativo em lugares abertos e fechados em praticamente todas as cidades brasileiras.

Máscara De Proteção Para Paciente Com Câncer

Mas, para aqueles que têm câncer, os especialistas não indicam a flexibilização. A orientação é que os pacientes oncológicos permaneçam com a proteção em todos os locais.

“A SBOC recomenda que eles permaneçam utilizando máscaras em todos os ambientes. Além de também prosseguirem com os demais protocolos de proteção, como evitar aglomeração, higienizar constantemente as mãos e vacinar-se, de acordo com acompanhamento do médico oncologista”, a especialista fala. Ela complementa reforçando que o motivo é justamente por conta desses indivíduos serem “mais vulneráveis às infecções por vírus oportunistas.”

Isso vale mesmo para aquelas pessoas que estão em terapias que não levam à imunossupressão. “Entendendo que os percursos de tratamento são dinâmicos, assim, a nossa sugestão é que a máscara seja mantida, salvo recomendação individual do médico responsável por cada paciente”, alerta a médica. 

É importante saber que a indicação se estende para familiares, cuidadores e pessoas que tenham contato com quem está em tratamento contra o câncer. O motivo é que essas pessoas “podem apresentar infecção por COVID-19 assintomático ou com sintomas gripais leves, representando risco de transmissão para quem está em tratamento contra o câncer”, a Drª. Maria Inez Braghiroli esclarece.

Apesar do cuidado ser a regra, a médica aponta que há algumas exceções. Por exemplo, caso o paciente vá a um parque ou a uma praia onde não há aglomerações, “não há problema em relaxar e retirar a máscara”. Porém, é sempre bom conversar com o oncologista responsável para ter certeza de que é realmente seguro.

Leia também:

Como usar máscara de proteção respiratória:

Jeito Certo De Usar A Máscara De Proteção
  1. Cobrir totalmente a boca e o nariz, indo até o queixo
  2. Não manipular a parte frontal da máscara com as mãos
  3. Trocar de máscara a cada três horas
  4. Não usar a máscara de outra pessoa, ou emprestar a sua
  5. A máscara deve ser de tamanho adequado para o rosto

Compartilhe
Receba um aviso sobre comentários nessa notícia
Me avise quando
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Escrito por:

Natália Mancini

Back To Top