skip to Main Content
Conteúdo gratuito para pacientes de câncer e doenças do sangue, e seus familiares!

Linfoma, um diagnóstico desafiador

Linfoma, Um Diagnóstico Desafiador

Pacientes com este câncer chegam a demorar meses e até anos para receber um diagnóstico correto

Por Natália Mancini
Em 15 de setembro é comemorado o Dia Mundial da Conscientização sobre os Linfomas. Esse câncer acomete mais de 12 mil pessoas por ano no Brasil e diagnosticá-lo precocemente é fundamental! Por este motivo, a Abrale criou a campanha #SeToque, que objetiva levar informação sobre os principais sintomas da doença para toda a população.

Receber o diagnóstico de um câncer é difícil, mas não receber diagnóstico nenhum é pior ainda. Essa é a realidade de muitos pacientes de linfoma, já que grande parte dos sintomas são comuns à outras doenças benignas e dificultam a descoberta da doença. Por isso, é importante estar alerta e questionar o seu médico em caso de desconfiança.

Por que é tão difícil chegar ao diagnóstico de linfoma?

Dr. Roberto Luiz da Silva, coordenador de Hematologia do IBCC Oncologia, explica que os sintomas do linfoma também podem ocorrer em outras doenças clínicas. Por exemplo, o aumento dos linfonodos pode ocorrer em doenças como toxoplasmose e tuberculose. “Isso pode, parcialmente, explicar a dificuldade no diagnóstico”, considera ele.

Outra possibilidade para essa dificuldade em chegar ao diagnóstico de linfoma é a demora para indicar uma biópsia e avaliar adequadamente os anátomos-patológicos.

“Existem diversos subtipos de linfoma não-Hodgkin e para a identificação correta é necessário um laboratório que tenha especialistas em Onco-Hematologia. A identificação desses subtipos também passa, muitas vezes, pela necessidade de exames complementares, aumentando a demora”, conta o Dr.

Em geral, os médicos que acompanham esses pacientes são os clínicos gerais, cirurgiões de cabeça e pescoço, otorrinos e infectologistas. Entretanto, como o linfoma pode se manifestar em locais mais ocultos, como a cavidade abdominal, pode ser um gastroenterologista também.

Agora, pode acontecer de a pessoa passar por várias especialidades médicas e nenhuma desconfiar do linfoma. Por isso, o Dr. Silva orienta que os médicos mais treinados para avaliar a necessidade de uma biópsia são os hematologistas e oncologistas.

Fatores que alertam para o diagnóstico de linfoma

linfoma diagnostico, linfoma diagnostico, diagnostico linfoma, diagnostico de linfoma, como detectar linfoma no hemograma, linfoma exame de sangue, biopsia excisional e incisional, linfoma não-hodgkin o que é, linfoma?, linfoma não hodgkin o que é, biopsia medula ossea, pulsão exame, exame citogenético, lcr exame, hemograma linfoma, linfoma hemograma, exame de sangue completo, hemograma completo, como detectar linfoma no hemograma, linfoma diagnostico, linfoma exame de sangue, linfoma no sangue, doença de hodgkin, linfoma de hodgkin sintomas, exame de sangue infecção, diagnostico, diagnóstico, diagnostico precoce, diagnóstico precoce, que significa diagnostico, diagnostico o que é, o que e diagnostico, o que significa diagnóstico, tipos de diagnostico, o que é um diagnóstico, o que diagnostico, conceito de diagnóstico, o que significa precoce, diferença entre diagnostico e prognostico, prognóstico e diagnósticoO Dr. Silva ressalta que “existem diversas causas para aumento dos gânglios, e, na sua maioria, são causados por doenças benignas. Entretanto, observar o paciente e as características dos linfonodos leva o médico a definir o momento de realizar a biópsia”.

Qualquer aumento ganglionar deve ser altamente monitorado pelos médicos, principalmente se não houver uma infecção/inflamação que justifique o crescimento. “Um gânglio que seja indolor e que tenha mais de 2,5 cm deve sempre ser suspeito”, alerta o especialista.

Depoimento

linfoma diagnostico, linfoma diagnostico, diagnostico linfoma, diagnostico de linfoma, como detectar linfoma no hemograma, linfoma exame de sangue, biopsia excisional e incisional, linfoma não-hodgkin o que é, linfoma?, linfoma não hodgkin o que é, biopsia medula ossea, pulsão exame, exame citogenético, lcr exame, hemograma linfoma, linfoma hemograma, exame de sangue completo, hemograma completo, como detectar linfoma no hemograma, linfoma diagnostico, linfoma exame de sangue, linfoma no sangue, doença de hodgkin, linfoma de hodgkin sintomas, exame de sangue infecção, diagnostico, diagnóstico, diagnostico precoce, diagnóstico precoce, que significa diagnostico, diagnostico o que é, o que e diagnostico, o que significa diagnóstico, tipos de diagnostico, o que é um diagnóstico, o que diagnostico, conceito de diagnóstico, o que significa precoce, diferença entre diagnostico e prognostico, prognóstico e diagnóstico

Alexandra Alves tem 38 anos e precisou passar por quatro médicos diferentes para descobrir ter um linfoma

“Em junho de 2015, senti uma bolinha no meu pescoço enquanto passava a mão na cervical, por acaso. Comecei a procurar nas pessoas de casa para ver se elas também tinham, mas não encontrei. Só achei em mim e isso me deixou com medo!

Fui para o Hospital Santa Marcelina, passei com um médico e relatei para ele. Cheguei até a contar que sentia muita dor muscular nas costas, além de estar com uma tosse forte, e ele respondeu que a dor era normal, mas que eu precisava investigar a tosse. E assim, me encaminhou para uma outra médica.

Ela me pediu para fazer uma tomografia e um raio-X de tórax, só que os dois deram negativo. Contei que estava com febre há mais de 15 dias e ela achou que poderia ser tuberculose por conta dos exames. Fui, então, encaminhada para um posto de saúde perto da minha casa. A médica até chegou a escrever no papel “tuberculose ganglionar”. Para mim, tuberculose só dava no pulmão, então foi uma surpresa. Ela mandou fazer aquele exame da secreção para confirmar se era mesmo.

Fiz esse exame e passei com outro médico. Esse era o terceiro médico. Ele descartou a possibilidade de ser uma tuberculose. Depois, pediu uma tomografia do pulmão, que deu negativa. Todos os exames de sangue deram normais. Porém, ele começou a investigar a possibilidade de outras doenças. Como toxoplasmose, infecção de garganta, dentária, mas meus exames não estavam alterados”.

Mais de um ano, e nada…

linfoma diagnostico, linfoma diagnostico, diagnostico linfoma, diagnostico de linfoma, como detectar linfoma no hemograma, linfoma exame de sangue, biopsia excisional e incisional, linfoma não-hodgkin o que é, linfoma?, linfoma não hodgkin o que é, biopsia medula ossea, pulsão exame, exame citogenético, lcr exame, hemograma linfoma, linfoma hemograma, exame de sangue completo, hemograma completo, como detectar linfoma no hemograma, linfoma diagnostico, linfoma exame de sangue, linfoma no sangue, doença de hodgkin, linfoma de hodgkin sintomas, exame de sangue infecção, diagnostico, diagnóstico, diagnostico precoce, diagnóstico precoce, que significa diagnostico, diagnostico o que é, o que e diagnostico, o que significa diagnóstico, tipos de diagnostico, o que é um diagnóstico, o que diagnostico, conceito de diagnóstico, o que significa precoce, diferença entre diagnostico e prognostico, prognóstico e diagnóstico“Fiquei nas mãos deste médico um ano e dois meses, sem descobrir o que eu tinha. Ele começou a pedir outros exames, como biópsia de punção fina, que também deu negativo.

Só que durante esse tempo, eu comecei a apresentar outros sintomas. Como coceira, febre e as bolinhas que estavam de um lado do pescoço começaram a aparecer do outro lado também, e depois debaixo da minha axila. Com tudo isso, o médico começou a se preocupar.

Mas eu já tinha entrado no Google e vi que esses sintomas eram de linfoma e comentei com esse médico. Eu sempre falei para ele que era linfoma de Hodgkin (LH), parecido com aquele do Gianecchini, porque os sintomas eram iguais. Ele falava que não era para eu por isso na minha cabeça.

Então, me encaminhou para o Hospital Brigadeiro para passar com um hematologista, porque ele não sabia mais quais exames pedir”.

Finalmente, o diagnóstico de linfoma

linfoma diagnostico, linfoma diagnostico, diagnostico linfoma, diagnostico de linfoma, como detectar linfoma no hemograma, linfoma exame de sangue, biopsia excisional e incisional, linfoma não-hodgkin o que é, linfoma?, linfoma não hodgkin o que é, biopsia medula ossea, pulsão exame, exame citogenético, lcr exame, hemograma linfoma, linfoma hemograma, exame de sangue completo, hemograma completo, como detectar linfoma no hemograma, linfoma diagnostico, linfoma exame de sangue, linfoma no sangue, doença de hodgkin, linfoma de hodgkin sintomas, exame de sangue infecção, diagnostico, diagnóstico, diagnostico precoce, diagnóstico precoce, que significa diagnostico, diagnostico o que é, o que e diagnostico, o que significa diagnóstico, tipos de diagnostico, o que é um diagnóstico, o que diagnostico, conceito de diagnóstico, o que significa precoce, diferença entre diagnostico e prognostico, prognóstico e diagnóstico“Em agosto 2016, já no Hospital Brigadeiro, me consultei com a quarta médica. Levei todos os meus exames e ela pediu novos: de sangue, uma tomografia e uma biópsia. Em setembro veio o resultado: um linfoma de Hodgkin clássico.

Para iniciar o tratamento, tive que esperar mais 15 dias. Assim que abriu uma vaga, fui internada e fiz dois ciclos de quimio. Precisei fazer transplante de medula óssea e o PET Scan já mostrou remissão completa. No dia 20 de setembro deste ano, fiz o oitavo ciclo de Brentuximab de manutenção.

Graças à Deus deu tudo certo. Agradeço muito pela ajuda da Abrale e por tudo o que vocês fizeram por mim.

 

Se você tem dúvidas sobre o linfoma, nós respondemos!

Sem demoras, 30 dias para o câncer

0 0 vote
Avalie esse artigo
Receba um aviso sobre comentários nessa notícia
Me avise quando
38 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
maria madalena dos santos
11 meses atrás

eu tambem estou assim mas pra quem esta normal é facil falar que nao é nada .eu pensava ser llc mas é linfoma de hodgkin

Adriano de Jesus bezerra
9 meses atrás

Estou passando pelo mesmos problemas só que os caroços só dão em baixo das axilas mais os sintomas é os mesmos hoje dia 14 /02 vou fazer uma pulsão espero que os médicos encontrem logo qual é o motivo disso tudo

Jane andrade
8 meses atrás

Como faço pra minha começar o tratamento estou perdida e sem chão . a medica wsta em sustpeita de linfoma na Hodgkin mas vai ter o resultado final daqui a duas semanas mas a 2 anos estão nessa luta me sinto perdida e frágil pq ou muito enérgica e minha mae sempre duvidou de algo assim e eu desde o início sempre fui muito firme em relação a pressa e ela ignorou agora tenho medo me ajudem

Tânia Cetrim Maciel
8 meses atrás
Reply to  Jane andrade

Não tenha medo. Tudo vai dar certo! Meu filho também passou por isso é levamos quase um ano para descobrir o linfoma. Fez quimioterapia e hoje está muito bem. Sei que com vc vai acontecer a mesma coisa. Tenha fé! A medicina atualmente tem muitas possibilidades!!! Deus estará com vc!!!

Tania Cetrim Maciel
3 meses atrás
Reply to  Revista Abrale

Entrarei em contato. Obrigada!

Claudiana
2 meses atrás
Reply to  Revista Abrale

Meu nome é Claudiana tenho suspeita de linfoma no início, por causa de um processo inflamatório crônico. É um linfonodo epitroclear no braço. Com reação gigantocelular do tipo corpo estranho. Tecido de granulação. Hiperplasia linfoide reacional. O que será? Pesquisei e tenho desconfiança de linfoma.

JOSELIA FERREIRA CASSIMIRO
8 meses atrás

Acabei de fazer a biópsia excisional de gânglio cervical sinto dor de garganta estou muito apreensiva ,com medo do que pode ser.

Rafael Rodrigues
7 meses atrás

Provavelmente ela deveria ter um linfoma indolente de crescimento lente porque se fosse de crescimento rápido não teria resistido por 1 ano já que os agresivos destrói o sistema imunológico

Sonia
7 meses atrás

Oi meu nome e sonia estou desesperada faz 6 meses que estou nesta situação estava tendo febre perdi 4 kilos muita fraqueza e passando 2 meses apareceu caroços no meu pescoço e axila e virilha fiz tomografia na tomografia mostrava linfonodos fiz biopsia e o resultado diz que não tem malignidade mas os caroços do pescoço não estão visíveis mais .mas a 2 meses estou sentindo dor na barriga fiz tomografia e apareceram linfonodos na região do abdome e virilha e ja fiz tantos exames de sangue dão normal so um que da problema sempre diz que estou com uma infecção mas não sabe onde ao repetir biopsia estou mal e não descobre o que tenho

Sonia
7 meses atrás
Reply to  Revista Abrale

Obrigado vou fazer isso

Priscila
5 meses atrás

Estou com alguns linfonodos cervicais há alguns meses, hoje notei mais um na supraclavicular esquerda. Farei um ultrassom na próxima semana. Uma tia paterna morreu de leucemia e minha filha também faleceu de leucemia aos 3 anos.

maria madalena dos santos
5 meses atrás

poe do safiador nisso estou com linfonodos a um ano mas eles sumia voltava achava ser da intubação que passei deixei pra lá voltou grande inchado sem dor fui no medico disseram que eu sou doida .esqueci de novo pensei devo estar loka mesmo .quando medico do inss em pericia me examinou e disse sra precisa biópsia avise seu medico como seeu já nao estou avisando. meus sintomas sao aos poucos o primeiro foi ingua coceira achei ser alergias intolerância alimentar quando percebi que tomando antibióticos nao atacava coceiras .voltou fantasma linfoma pelo que ouvi e vi na abrale preciso a biopsia pelo comportamento do linfonodo é algo lento meu fisico nao tem anemias .

Iolanda Pereira de Sousa Barbosa
5 meses atrás

Como precisamos estar bem informados!!!! E encontrar o medico certo é o X da questão. Em dezembro de 2019 comecei a ter febre alta , náuseas, dor abdominal etc. Passei três vezes na emergência de um hospital e após vários exames sérios e bem feitos, nada . Até que fui hospitalizada e a infectologista se empenhou em refazer os exames e não descartou nenhuma linha de investigação. Por fim, em 20 dias o diagnostico foi fechado : Linfoma de Hodking clássico, esvaziamento IV. Logo iniciei a quimioterapia, estou na fase final, já não há mais evidencia na medula e os linfonodo( da cavidade abdominal) regrediram. Sou muito grata a boa equipe do Núcleo de Oncologia do Agreste ( Caruaru – Pernambuco). Todos, uma equipe multidisciplinar, têm propriedade no que fazem.Parabéns!! Dr. Alexandre Sales e equipe. E um carinho especial à Dra Carolina Militão , minha onco hematologista.

Iolanda Pereira de Sousa Barbosa
5 meses atrás

Na mensagem acima, digo estadiamento, não esvaziamento. E o que muito me ajudou foi entrar no site da ABRALE. Perfeito!!! Mesmo sem utilizar nenhum serviço da Abrale mas as informações estão sendo muito esclarecedoras..

Samuel Leandro
5 meses atrás

Olá, estava tomando omeprazol e começou me dá alergia na pele e fiquei com o tórax cheio de erupção, faz 1 semana e a alergia está indo embora porém percebi ontem um caroço pequeno embaixo da minha axilia, duro, que se move e indolor e também um pequeno no pescoço quase impalpável.

Estou preocupado por ser duro e indolor, devo me preocupar? Estou com receio de hospital devido ao covid

Elen Ponssiano
5 meses atrás

Em 2013 apareceu o primeiro caroço no meu pescoço fiz alguns exames indicaram a punsao mas o médico falou q ñ precisava, em 2015 ja com fortes dores remedio nenhum passava sem movimento em uma das pernas e muita fraqueza diagnóstico com cirurgias e metástase td corpo e ossos fiz quimios e hj graças a Deus estou no meu último ano de acompanhamento.
Porém tenho uma duvido acompanho pelo sus fazendo um exa hemograma de 6 em 6 meses assim é possível identificar a volta da doença? Pois sinto muitas dores nas costa perto da cirurgia e os medicos so dizem q no exame ta td certo.

Rosângela
4 meses atrás

Olá, a sete meses descobrir um caroço na minha axila direita, não dei importância, achei que fosse uma íngua, só que começou a crescer.e a quinze dias eu sinto febre sempre no finalzinho da tarde falta de ar a noite e tosse seca a tenho sentido também muita canseira fadiga mal estar dor nas costas e a noite também sinto coceira piniqueira no corpo fico mal até para serviços leves como varrer a casa fui ontem a médica e ela mim pediu um raio x do tórax hemograma completo e um exame chamado baar, na verdade eu estou com muito medo porque moro numa cidade pequena sem muito recurso e o caroço não doia não sei se é porque a médica mexeu muito nele ontem, hoje amanheceu dolorido e mais inchado. Não sou médica e nem tenho estudo, mas lá no fundo eu tenho quase certeza porque nunca mim sentir tão mal como estou sentindo agora é muita fraqueza e não tenho nem com quem conversar sobre isso.

Rosângela
4 meses atrás
Reply to  Revista Abrale

Obrigada fiquei muito feliz em receber seu email, já fiz os exames hoje, e agora é só esperar para retonar a médica. Se Deus quiser vai dá tudo certo, porque essa pressão psicológica de não saber o que tá acontecendo mata a gente . Abraços

maria madalena dos santos
4 meses atrás

alerta linfomas nem sempre apresenta sintomas classicos muitas vezes só linfonodo .e pode engordar nao emagrecer está na hora de atualizar esse conceito

Roberto
2 meses atrás

Olá eu percebi algumas inguas no pescoço é embaixo do queixo elas não doem não crese e se movem ao tocar, eu fiz uma utrasonografia já o médico falou que eu tô com lifonodos aumentados só que ainda não sei o que causou isso em mim, o médico passou pra mim um exame de hiv1 + hiv2 não sei pra que o exame eu tenho certeza que hiv eu não tenho mais mesmo assim fiz o exame, o meu medo e qui eu não sei oq causou as inguas inflamadas em mim , eu não sinto febre nem sinto sudores noturo. só deus sabe o que eu tenho si é alguma doença grave ou não

Adamo Bernardo de Alcântara
1 mês atrás

A frase no início da leitura diz tudo: receber o diagnóstico é difícil, é duro; mas ficar meses ou anos sem confirmação também é. Estou nessa situação. Desde 2018 os exames de imagem mostram linfonodos aumentados, fiz duas biopsias completas, além de uma de punção por agulha fina, estudo imuno-histoquímica e nada…agora o material foi para pesquisa de clonalidade de células B por PCR…nada. Sugerem linfoma NH indolente de zona marginal. Como não tenho sintomas, menos mal. Mas o desespero, a angústia se mantem. Força a todos. A Abrale ajuda muito com informação, orientação. São espetaculares.

Laura Cristhina
1 mês atrás

Olá! Tive um final de semana difícil, porque na sexta-feira fiz uma ultrassonografia da tireóide e descobri que tenho vários linfonodos supraclaviculares esquerdo, hipoecogenicos, sem hilo definido. Hoje fiz um hemograma que deu tudo certo. Mas estou muito preocupada e sem saber qual profissional procurar. O ultrassom foi pedido pelo otorrino porque cheguei lá me queixando de desconforto na região no pescoço e tórax há mais de dois meses.

Jamile
28 dias atrás

Olá, Boa noite!

Eu estou sentindo dores na mama esquerda, no braço e pescoço.
Meu pescoço está com inchaço e já fiz exames de hemograma, ultrassom mamária e das axilas e até ultra do abdômen. Não deu nada.
Estou com muito medo, pois minha mãe faleceu com metástase há 4 anos. Muito triste e fico com medo.

Back To Top
38
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x