skip to Main Content

Natal para pacientes internados: como são as comemorações?

Natal Para Pacientes Internados
Compartilhe

Última atualização em 11 de janeiro de 2024

As comemorações reforçam a humanização no ambiente hospitalar e proporcionam um Natal inesquecível para crianças em tratamento

Escrito por:

Natália Mancini

O Natal, para pacientes internados, pode ser uma época complexa, afinal estar no hospital durante as festas não está na lista de desejos. Mas, às vezes, a internação pode ser necessária para que aquela pessoa seja acompanhada de perto. Por isso, hospitais de todo o Brasil se mobilizam durante o mês de dezembro para oferecer, principalmente às crianças e às suas famílias, celebrações de Natal, gerando momentos de alegria e trazendo esperança.

Para muitos, o Natal, independentemente da crença religiosa, é um momento de união, de encontro com a família, de esperança e festa. Então, saber que será necessário passar essa ocasião internado pode ser difícil, especialmente para pacientes oncológicos infantojuvenis. 

Lívia de Carvalho Machado relembra que sua filha, Alice Machado Moreira, precisou passar o Natal de 2022 internada no Hospital de Amor enquanto se recuperava de um transplante de medula óssea (TMO).

Ela conta que, naquela época, Alice já estava com a recuperação do TMO mais avançada e que participar das comemorações oferecidas pelo hospital foi muito importante.

“Eu acredito que a comemoração do Natal no hospital é um momento de profundo significado, porque proporciona conforto e esperança, tanto para os pacientes, quanto para a família de quem está passando por esse momento difícil, que é a luta contra um câncer. Essa atmosfera natalina traz uma pausa nos desafios diários, promove união e solidariedade. A decoração, o ambiente, as músicas alegram o espírito do paciente e também demonstram a importância de manter a humanização, o carinho, o cuidado no ambiente hospitalar”, ela compartilha. 

Lívia, que é Cristã, confessa que juntar o significado religioso do Natal, com o sucesso do transplante de sua filha, trouxe um sentido ainda maior para a comemoração.

“Eu, como mãe, acredito que o espírito natalino renova. O nascimento de Jesus dentro do contexto Cristão – nós somos cristãos – traz renovação e, com o transplante de medula que ela fez, acho que nada mais simbólico que essa renovação, esse renascer. Porque, durante o próprio tratamento, a gente costuma dizer que a criança nasceu de novo, comemora um novo aniversário na pega da medula. Então, eu acho que o Natal, para nós particularmente, traz esse simbolismo do renascimento.”

Leia também:

Importância de comemorar o Natal para pacientes internados

Liliane Moraes, coordenadora da Fundação Criança-ITACI, considera que as comemorações e atividades natalinas dentro dos hospitais reavivam o simbolismo desta data, promovem acolhimento e suavizam a jornada do tratamento oncológico.

Comemorar O Natal Para Pacientes Internados

Já Rita Lous, coordenadora do Setor de Voluntariado do Hospital Pequeno Príncipe, pontua que é “importante manter esse clima de Natal e celebração porque, a família que tem essa tradição, continua a viver isso dentro do hospital, apesar do tratamento e das dificuldades que a criança, muitas vezes, tem de passar. E, para as crianças, elas  podem sentir conforto, podem se sentir confiantes, podem descansar e se tranquilizar dentro do hospital. Já para as famílias que não celebram o Natal, este é um momento de confraternização e diversão”. 

Rita complementa que, além de todas essas questões, oferecer celebrações natalinas dentro de um centro de tratamento trabalha uma questão muito importante para as crianças: o brincar.

“Com a brincadeira, a criança fica mais tranquila e, ao mesmo tempo, mais confiante, além de se desenvolver fisicamente e afetivamente. A gente quer que ela continue desenvolvendo todas essas áreas”, ela afirma.

Alberto Luiz Aramaki, coordenador do Serviço de Terapia Ocupacional e representante do Comitê de Humanização do Hospital de Amor, ainda pontua que promover as ações em datas comemorativas está diretamente ligado às diretrizes de humanização nos hospitais.

“Ao proporcionar, no hospital, estes momentos, mesmo de forma diferente do que os pacientes estão acostumados, estamos diminuindo o impacto da hospitalização, melhorando a qualidade de vida e o bem-estar do indivíduo internado”, ele diz.

Leia também:

Um Natal inesquecível para pacientes internados

Comemorações no Hospital Pequeno Príncipe

Rita descreve que “a celebração, nem sempre, é uma festa onde juntamos todas as crianças. Ela é feita de uma forma, levando em conta o grupo, o que o grupo pode, o que é permitido, mas sempre celebrando, de alguma maneira, para que as crianças possam participar daquele momento.”

Ela relata que, nos anos anteriores à pandemia, eles recebiam doações de brinquedos de diversas pessoas e elas, juntamente com o Papai Noel, entregavam os presentes para as crianças que estavam nos leitos e nos ambulatórios.

“Durante a pandemia, tivemos restrição de circulação, isso foi feito somente pela equipe do voluntariado e isso tem se mantido”, Rita fala.

Para o Natal de 2023, a visita do bom velhinho já está marcada para o dia 22. “Nós escolhemos esse dia porque é bem perto do Natal, então a ideia é que as crianças se sintam bem perto da data e possam usufruir disso”, explica.

Mas, isso não quer dizer que quem internou antes, ou depois, dessa data não será presenteado. Isso porque, desde o começo de dezembro, até o final do mês, todos os pacientes que forem internados recebem as doações.

“Para ficar justo com todos, nós vamos entregando essas doações durante algumas semanas antes e depois do Natal. É uma festa contínua nesse sentido, porque a ideia é poder estar presente durante todo o mês do Natal”, Rita conta.

Além disso, pela parte da Pastoral da Saúde, existe a celebração ecumênica e a missa de Natal. Também fazem parte das comemorações as cantatas de Natal e eventos culturais natalinos (peças de teatro, apresentações musicais etc).

Natal no Hospital de Amor

Alberto descreve que, em todos os anos, o hospital realiza diversas atividades natalinas. 

“Em algumas unidades existem as comissões de eventos, formadas por colaboradores de diferentes setores, que organizam desde a decoração até as ações que terão na semana do natal, como por exemplo, entrega de presentes e as ceias natalinas. Em apoio com o Instituto Sociocultural do Hospital de Amor, temos apresentações culturais como o coral, teatro, o cortejo dos palhaços e diversas atividades com os pacientes, mesmo no leito, sobre a temática do Natal.”

Paciente Internado Sentado Em Uma Cama Recebendo Presente De Natal

Lívia, mãe de Alice, diz que poder comemorar o Natal no Hospital de Amor não trouxe alegria só por ser uma festividade. A celebração “também ressalta a importância do apoio emocional e, principalmente, a compaixão nesses momentos tão difíceis que a gente passa durante o tratamento. ”

Natal na Fundação Criança-ITACI

Liliane diz que, devido às restrições da pandemia, apenas neste semestre o hospital está retomando as ações.

“Em virtude da pandemia, as ações com muitas pessoas foram suspensas e ainda não foram totalmente liberadas. Então, ainda faremos as ações com controle de pessoas. ”

Ela conta que no mês de dezembro, eles estão recebendo visitas de outras ONGs parceiras, empresas e pessoas físicas para doar e entregar brinquedos para as crianças, juntamente com a presença do Papai Noel.

E você? O que está preparando para o Natal? Nos conte abaixo! 👇


Compartilhe
Receba um aviso sobre comentários nessa notícia
Me avise quando
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Escrito por:

Natália Mancini

Back To Top