skip to Main Content

Cateter – Você conhece o que está usando?

Cateter – Você Conhece O Que Está Usando?
Compartilhe

O cateter facilita o acesso às veias do paciente, tornando as visitas ao hospital menos desagradáveis, especialmente no tratamento oncológico

Por Natália Mancini

O cateter pode aparecer em várias formas e para diferentes momentos. Ele estará presente durante toda a quimioterapia, sendo um grande companheiro do paciente. Porém, é preciso estar atento a alguns cuidados para que esse parceiro não se torne um perigo.

O cateter é um dos equipamentos mais utilizados na enfermagem e na medicina. Quem já passou em um hospital com certeza já teve contato com esse tubo fino e flexível! Sua função principal é facilitar o acesso à veia do paciente para administrar medicamento, ou até fazer coleta para exames.

A depender do tratamento que será feito, e do paciente, é escolhido qual o melhor tipo de cateter. Existem vários, então opção não vai faltar!

Cateter,acesso No Braço, Acesso Venoso Central, Tipos De Cateter Para Quimioterapia, Tipos De Cateter, O Que é Cateter

Coisa rápida!

Caso a pessoa precise ficar pouco tempo com o cateter implantado, é escolhido um de curta permanência que fica parcialmente dentro da pele. Ele, normalmente, é colocado nas veias periféricas nos membros superiores, como braços e mãos, e podem ser rígidos ou flexíveis. Costumam ser utilizados em pronto socorro, já que a ideia é ser um atendimento mais rápido.

Cateter,acesso No Braço, Acesso Venoso Central, Tipos De Cateter Para Quimioterapia, Tipos De Cateter, O Que é Cateter

Não tão rápido!

Esse tipo de cateter é utilizado quando é preciso ficar com um acesso por mais tempo. Ele também fica parcialmente dentro da pele, mas pode ser colocado nas veias periféricas (PICC®) ou nas veias centrais, como a jugular e subclávia (INTRACATH®).

Cateter,acesso No Braço, Acesso Venoso Central, Tipos De Cateter Para Quimioterapia, Tipos De Cateter, O Que é Cateter

Vai demorar!

Aqui, há a necessidade de a equipe médica ter acesso à veia do paciente por mais tempo. O cateter pode ser parcialmente implantado (Hickman®), ou então totalmente implantado (Port-a-cath®). Ambos são tunelizados e inseridos na região torácica, para tornar mais seguro e menos incômodo para o paciente.

Quais os tipos de cateter para quimioterapia?

A Profª. Eloise Vieira, coordenadora do Comitê de Enfermagem da Abrale, conta que “todos os cateteres podem ser indicados para a quimioterapia. Desde que haja condições vasculares do paciente para tal tratamento”.

Para saber qual utilizar, o profissional qualificado avaliará as condições

Cateter,acesso No Braço, Acesso Venoso Central, Tipos De Cateter Para Quimioterapia, Tipos De Cateter, O Que é Cateter

clínicas, físicas e qual o protocolo do tratamento. Sendo que a quantidade de drogas a serem administradas simultaneamente também tem influência nessa análise.

Outro ponto a ser observado é o tipo de quimioterapia que fará parte do tratamento: se são as vesicantes ou as irritantes.

Se forem utilizados medicamentos vesicantes, Eloise explica que é preferível utilizar o cateter com acesso venoso central. Isso porque, caso esse tipo de medicamento vaze, poderá causar irritação e bolhas na pele. Então, devido à forma que o acesso central é inserido, torna-o mais seguro que o periférico.

“Já a administração dos irritantes pode ser feita por qualquer tipo de cateter. Dessa forma, se entrarem em contato com a pele, produzem efeitos temporários e menos agressivos”, explica.

Reações Adversas Aos Medicamentos, Reações Medicamentosas, Reações Adversas, Reações A Medicamentos, Reações Adversas Medicamentos, Estudos Clínicos, Alergia, Medicamento, Remédio Não Faz Efeito, Reações Medicamentos, Reação Adversa, Intolerância, Metabolismo

Se surgirem efeitos colaterais ao medicamento

É importante ficar atento, porque as reações podem ser perigosas e levar a um mal-estar ou até algo mais sério. Leia mais sobre!

Como o cateter é inserido e retirado?

Para o acesso no braço, ou seja, periférico, tanto a inserção quanto a retirada são feitas no leito. Podendo também ser em salas reservadas apenas para procedimentos invasivos com todo o suporte necessário.

“Já os cateteres de média e longa permanência são inseridos em sala específica para o procedimento. Variando de acordo com a 

Cateter,acesso No Braço, Acesso Venoso Central, Tipos De Cateter Para Quimioterapia, Tipos De Cateter, O Que é Cateter

disponibilidade e protocolo de cada serviço, podendo ser Centro  Cirúrgico e Sala de Hemodinâmica”, diz Eloise.

Ela ainda ressalta que para todos estes procedimentos, devem ser utilizadas técnicas e materiais totalmente esterilizados.

Cuidados com o cateter

A especialista conta que cada tipo de cateter tem seus cuidados específicos. Porém, há alguns cuidados comuns a todos, tais como:

  • Proteger o curativo na hora do banho;
  • Evitar movimentos bruscos, estando sempre atento ao local de inserção do cateter e realizando movimentos seguros;
  • Evitar atividades que possam afetar diretamente o cateter (principalmente em casos de brincadeiras);
  • Manter uma boa higiene pessoal;
  • Comparecer ao hospital ou ambulatório na data e horário agendado pelo enfermeiro, a fim de realizar a limpeza interna do cateter, chamada de “heparinização” ou “salinização”

É importante lembrar que o cateter não deve machucar, arder e/ou doer. Caso o paciente sinta algo de incomum nessa região, deve procurar o enfermeiro responsável e pedir ajuda. Em hipótese alguma deve-se mexer no cateter sem orientações de um profissional.

Eloise afirma que seguindo os cuidados corretamente, o paciente pode seguir uma vida normal sem riscos, complicações ou limitações. Caso contrário, é possível que ele enfrente alguma infecção, dobra e até retirada acidental do cateter. Tanto o paciente quanto a equipe de enfermagem devem ficar atentos ao manuseio desse material.

O que é a quimioterapia oral?Alimentação infantil durante o tratamento oncológico

Muito desejado pelos oncologistas, esse tratamento promete oferecer uma melhor qualidade de vida para o paciente. Mas não pode ser usado por todos. Leia mais sobre!

Preciso trocar meu cateter?

Depende do tipo!

Os de longa permanência devem ficar com o paciente, na pré, durante e pós quimioterapia. Após finalizada a quimio, o cateter é mantido para caso haja a necessidade de administrar um outro medicamento. Lembrando que é preciso ir ao hospital para realizar a heparinização de acordo com as instruções da equipe.

Cateter,acesso No Braço, Acesso Venoso Central, Tipos De Cateter Para Quimioterapia, Tipos De Cateter, O Que é Cateter

E o cateter para o TMO? É o mesmo?

Para o transplante de medula óssea (TMO), a Eloise diz que há necessidade de um cateter tunelizado, com duas ou mais vias para utilização e que seja de longa permanência.

“Ele deverá ficar com o paciente pelo menos até os 100 dias após o transplante, devido a todas as fases com as quais irão passar”.

3.4 5 votes
Avalie esse artigo

Compartilhe
Receba um aviso sobre comentários nessa notícia
Me avise quando
8 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments

Estou com meu caterter a 7 anos não fui mais limpar, não faço químio a 7 anos , só q tenho medo de tirar, fiquei com remorso de tirar. Quais as complicações?

Estou com um cateter a quase 1 ano, e faço a heparina uma vez por mês. A minha dúvida é: posso viajar de avião? Tenho medo do impacto na decolagem.

Boa noite. Meu marido fez transplante de medula óssea ha 08 meses e o médico o encaminhou para retirada do porto cath. É normal retirar tao pouco tempo após o transplante ? Haveria algum problema em permanecer com o porto cath ?

ασ tírαrєm mє σ cαtєtєr fíquєí cσm α víα dα mασ ínchαdα є dσí. σ k pσѕѕσ fαzєr pαrα dєѕínchαr?

Back To Top