skip to Main Content
Conteúdo gratuito para pacientes de câncer e doenças do sangue, e seus familiares!

O tratamento do câncer no SUS

O Tratamento Do Câncer No SUS
Como fazer o tratamento no sistema único de saúde e que panorama o paciente vai encontrar

Como fazer o tratamento no sistema único de saúde (SUS) e que panorama o paciente vai encontrar

Receber o diagnóstico de um câncer não é fácil. O chão desaparece e um turbilhão de ideias confunde o pensamento. Diante da confirmação do médico, é preciso determinação para enfrentar a doença e lutar pela vida. Entretanto, nem sempre seu plano de saúde é suficiente para arcar com as despesas. Isso se você tiver um convênio médico…Nessa hora, a opção é o SUS (Sistema Único de Saúde, SUS) e muitos se perguntam se é possível, afinal, tratar cânceres do sangue na rede pública. A resposta é sim, e sem nenhum custo, tudo é gratuito.

Na verdade, o mais difícil na rede pública ainda é obter o diagnóstico. “A acurácia dos profissionais para fazer o rastreamento do câncer continua sendo um problema no SUS, assim como a oferta de meios diagnósticos é muitas vezes limitada. Mas, uma vez obtido o diagnóstico, o tratamento é de excelência”, garante Francies Regyanne Oliveira, gerente administrativa do Instituto de Responsabilidade Social do Hospital Sírio-Libanês.

cânce, leucemia, linfoma, SUS, tratamento, UBS

Existem várias portas de entrada para o SUS.

A principal delas, e preferencial, é a Unidade Básica de Saúde (UBS), que cuida do atendimento preventivo da população e realiza exames básicos. Desse modo, diante de qualquer suspeita, o médico da UBS pode encaminhar seu paciente para um Ambulatório de Especialidades, para realização de outros exames e uma investigação mais aprofundada. Mas, aqui o paciente não fica na fila comum e, sim, em uma fila regulada por um médico, com atendimento prioritário para suspeitas de câncer.

Confirmado o diagnóstico, o SUS tem 60 dias para o início do tratamento em centros de tratamento oncológico. “São hospitais de referência, muitos deles com equipes de pesquisa. Com o diagnóstico, normalmente o tratamento começa bem antes do prazo de 60 dias”, diz Francies.

É muito comum também pessoas que obtêm o diagnóstico (ou têm uma suspeita) de câncer na rede privada procurarem o SUS, porque o convênio não cobre determinados procedimentos ou recusa um ou outro tratamento. O caminho tem que ser o mesmo. Primeiramente levar os exames para uma Unidade Básica de Saúde e de lá ser encaminhado para o Ambulatório de Especialidades. Não adianta ir direto para o hospital. “A diferença nesse caso é que a pessoa pula a etapa dos exames. Ela apenas anexa os exames da rede privada no processo administrativo da rede pública”, esclarece Francies.

TODO O TRATAMENTO DE CÂNCER PELO SUS É GRATUITO

O paciente não deve pagar por absolutamente nada para se tratar na rede pública. Assim sendo, ele tem o direito de receber atendimento vitalício com exames e medicamentos pagos. Caso tenha qualquer problema de atendimento, vale a pena reivindicar os direitos, nos diferentes níveis. A princípio, comece pela direção da UBS ou do Ambulatório de Especialidades. Preencha um formulário com a sua queixa. Se não der certo, procure a Ouvidoria do SUS, que precisa dar uma resposta em cinco dias. Se ainda assim as coisas continuarem ruins, existem os Conselhos Municipais de Saúde. Posteriormente, em última instância, pode-se entrar com uma ação contra o Estado.

“Em casos de câncer, é mais difícil chegar aos tribunais. Mas não existe essa história de ‘não temos previsão de atendimento’ para pacientes com suspeita de câncer ou, pior, já diagnosticado com câncer. Desse modo, as pessoas precisam fazer valer os seus direitos e não se acomodar diante de problemas no atendimento”.

Nós procuramos alguns pacientes que trataram o câncer no SUS, com sucesso. E eles nos contam as suas histórias.

“OS MÉDICOS DIZIAM QUE EU NÃO TINHA NADA”

Neuza Rodrigues de Ávila, 64 anos, tem linfoma não-Hodgkin, e enfrentou dificuldades especialmente na fase do diagnóstico

tratamento no sus - câncer

Recebi diagnóstico de micose fungoide (LNH), em 2009. Morava em Itu, no interior de São Paulo. Foi bem complicado. Passei pelo médico particular, mas, como não teria condição de fazer o tratamento pagando, ele me encaminhou para a PUC de Campinas (SP).

Teria de fazer quatro meses de fototerapia. A princípio, durante dois meses, tudo correu bem. Mas, quando meu médico foi substituído, comecei a ter problemas. Cortaram meu tratamento. Eu tentei conversar, cheguei a retomá-lo, mas não havia entendimento, cheguei a ser acusada de estar passeando na PUC, tomando banho para me bronzear. Fui, então, para a auditoria. Resultado, passei mal e uma amiga que mora nos Estados Unidos me convenceu de ir para lá. Assim sendo, consegui dinheiro com a família e fui morar nos EUA.

Fiz fototerapia e fiquei sem sintomas por três anos. Mas a micose fungoide é chata, vai e volta. No Brasil, pedi novamente o tratamento pelo SUS. Fui boicotada. Tentei a Santa Casa, me disseram que eu não tinha nada. Acabei pagando uma consulta com um hematologista e fiz novos exames. Levei na USP. Ouvi de novo: ‘A senhora não tem nada’. ‘Como não tenho?’. No fim, recebi uma fototerapia muito agressiva, que queimou minhas costas. Não me disseram que tinha de tomar um comprimido. Ainda com o resultado dos exames, voltei no particular. ‘A senhora pode pagar?’. Como não podia, o médico me encaminhou para o Hospital São Paulo.

Enfim, tive contato com médicos excelentes. Me explicaram do que se tratava e o que precisaria ser feito. É uma doença que fica a vida toda. Ficou claro que eu tinha que fazer o tratamento, mas me explicaram que realmente não adiantava fazer fototerapia. E como nem tudo é perfeito, vira e mexe faltava material, coisas simples como gaze. Hoje estou melhor, se precisar voltar a me tratar, vou para o Hospital São Paulo.

 

“TINHA QUE FICAR ATENTO AOS AGENDAMENTOS E NUNCA FALTAR EM CONSULTAS E EXAMES”

Alex Ferreira da Silva, 38 anos, tem linfoma de Hodgkin. Diz que é preciso ter paciência na rede pública – mas dá tudo certo!

tratamento no sus - câncer

Minha primeira consulta na Oncologia ocorreu no Hospital A.C. Camargo, em São Paulo, via SUS, em maio de 2016. Obtive o diagnóstico de linfoma de Hodgkin. Mas meu caso foi difuso, fiquei entre o Hodgkin e o não-Hodgkin.

O A.C. Camargo é particular, mas atende pelo SUS moradores da capital, que são encaminhados pela Secretaria de Saúde. O caminho é a UBS (Unidade Básica de Saúde). Desse modo não há como fazer agendamento indo direto ao hospital. Mas as vagas são difíceis mesmo, há muita demanda. Assim sendo, como estava tendo dificuldade com a UBS próxima de casa, procurei uma AMA (Assistência Médica Ambulatorial) de outro bairro.

Fiquei contente com o meu tratamento. Recebi atendimento igualitário. No entanto, claro que, mesmo estando em um ótimo hospital, precisei ter calma. Isso porque existem muitos pacientes. Tudo é feito no hospital sem a necessidade de fazer exames intermediários ou de alguma especialidade fora da unidade. Na verdade, não se pode pagar nenhum exame para acelerar o processo do tratamento, pois corre-se o risco de perder o convênio com o SUS.

“Aqui é tudo na base do encaixe”

A médica oncologista disse logo de cara: ‘Aqui é tudo na base do encaixe’. Tinha de ficar atento aos agendamentos, e nunca faltar em consultas e exames. Separei tudo em pastas por consultas, exames, medicações, hemogramas etc. Aliás, criei até uma planilha no Excel. Foram seis meses de tratamento. Fiz apenas quimioterapia, não tive retenção de líquidos e não fiz nenhuma cirurgia, exceto a biópsia. Ficava internado sete dias no hospital e 15 dias em casa. Muitas foram as intercorrências nesse período, mas graças a Deus fui superando cada uma.

Concluído o ciclo das quimioterapias, na consulta de avaliação, em dezembro de 2016, recebi a melhor notícia: a doença havia regredido 100%. Hoje, faço apenas consultas de acompanhamento nesse mesmo hospital. Sem medicações, nem internações. Pude me afastar do trabalho pelo INSS e me dedicar exclusivamente ao tratamento. Muitos criticam o SUS, mas vi muita gente de convênio no hospital precisando entrar no SUS porque o plano não cobria algo.

 

“EM ALGUNS MOMENTOS FALTOU MEDICAÇÃO E TIVE DE COMPRÁ-LA PARA CONTINUAR O TRATAMENTO”

Mayse Sousa Figueiredo, 28 anos, tem LLA, e elogia a equipe médica que atende na rede pública

tratamento no sus - câncer

Fui diagnosticada com leucemia linfoide aguda, LLA, em 2014. Sofri muito na rede pública e na privada até obter o diagnóstico. Tinha inchaço nas pernas, dor forte no estômago. Desse modo, percorri vários hospitais e ambulatórios. Cada médico falava uma coisa diferente. Aliás, me passaram até medicação para a garganta.

Finalmente, uma amiga me levou para a Santa Casa e um médico residente me examinou, identificou algo no fígado e pediu um hemograma, que deu muita alteração. Resultado: fiquei internada durante uma semana fazendo exames até descobrir o que tinha.

Com o diagnóstico de LLA, fui direto para o setor onde ficam pessoas com leucemia. Pela transferência imediata e as conversas com os médicos, vi que era uma doença rara e agressiva. O tratamento no SUS foi ótimo. Os médicos e enfermeiros são bons, experientes e trabalham com amor para salvar vidas. Mas em alguns momentos faltou medicação, e tive de arcar com um custo alto porque não conseguia em nenhuma farmácia.

“fiz campanha na família e dos meus nove irmãos, oito tinham compatibilidade”

Fiz um ano de quimioterapia, 12 sessões de radioterapia, e tive complicações. Precisei fazer transplante de medula. O banco não tinha doador, mas fiz campanha na família e dos meus nove irmãos, oito tinham compatibilidade. Precisei ser transferida para o Hospital das Clínicas. Primeiramente, mandei um e-mail. Fiz todos os exames para internar, esperando vaga no leito. Demorou cinco meses para me chamarem para a consulta pré-transplante.

Mas aí fizeram outro mielograma e descobriram que a doença estava ativa. Precisei voltar para a Santa Casa para fazer mais quimioterapia e zerar a medula. Assim aconteceu e, em dois meses, estava de volta ao Hospital das Clínicas. Lá passei em consulta, fiz novos exames e esperei mais um mês por uma vaga. Quando surgiu, me ligaram. Hoje, estou curada e recebo acompanhamento de dois em dois meses. Depois deve espaçar. Voltei ao trabalho e estou bem, quero voltar a estudar.

 

“ESTAVA NO LUGAR CERTO, EM UM CENTRO ALTAMENTE AVANÇADO PARA O TRATAMENTO”

Vitorina de Melo, 62 anos, foi atendida no Hemocentro da Unicamp e está em remissão de linfoma de Hodgkin

tratamento no sus - câncer

Tudo aconteceu no final de 1997, quando comecei a ficar cansada e sem ânimo para realizar as coisas que gostava de fazer rotineiramente. Primeiramente, fui à minha ginecologista e depois de um check- -up geral foram detectados mais de oito linfonodos na axila esquerda e, urgentemente, fiz uma cirurgia para a biópsia. Diagnóstico: linfoma de Hodgkin. O mundo caiu. Tinha recebido convites de trabalho em outro estado e estava empolgada com essa mudança, com esse novo ciclo. Em lugar da alegria, veio o medo e a incerteza.

A convite e indicação de meus parentes de Campinas (SP), fui fazer o tratamento no Hemocentro da Unicamp. Tudo feito integralmente pelo SUS, no Hospital das Clínicas da Unicamp. Fiz quimioterapia e radioterapia e, claro, tive muitos efeitos colaterais. Foi um momento muito complicado. Precisei deixar minha filha, Nina, então com dez anos de idade, minha família e amigos, e minha terra amada. Mas com o carinho e amor de meus parentes e com a constatação de que estava no lugar certo, em um centro altamente avançado para o tratamento, fui aceitando todo esse novo desafio que a vida tinha me imposto.

“Quero deixar registrado o trabalho de excelência que a Unicamp oferece.”

Os médicos e toda a equipe multidisciplinar estão sempre juntos com o paciente, numa relação muito próxima. Em meados de 1999, recebi alta parcial e voltei para Belém, indo a cada seis meses para Campinas, para a chamada “manutenção”. Voltei à vida normal, ingressei em uma nova área, a gastronomia, mas a recidiva veio com força total, no final de 2003. Tive de me reinventar novamente. Dessa vez, a doença se instalou na axila direita. O caminho foi o mesmo. Apesar do medo, já conhecia o caminho e as possibilidades. Mas a Unicamp já era minha casa e eu já tinha intimidade e confiança nos meus médicos e na equipe multidisciplinar.

Dessa vez o tratamento foi muito mais pesado, era preciso deter o linfoma. Essa segunda parte foi bem difícil, porque fiquei extremamente fraca, perdi mais de 10 quilos e os efeitos colaterais foram arrasadores. Pensei que não fosse suportar. Contudo, ao mesmo tempo que enfraquecia fisicamente, me fortalecia espiritual e emocionalmente. Ia adquirindo uma força interior extraordinária e prometi a mim mesma ir em busca da cura.

Conheci a ABRALE e a Associação se transformou em uma grande aliada para o sucesso do meu tratamento. Minha vida deu um salto para melhor. Hoje estou curada e só tenho a agradecer a Deus, a todos pelo carinho e pelos novos caminhos que me apresentaram.

“FIZ TUDO PELO SUS, COM ATENDIMENTO DE EXCELÊNCIA”

Jean Pierre Seignier, 42 anos, tem mieloma múltiplo, fez TMO e passa bem

tratamento no sus - câncer

Tudo começou com uma fratura entre o fêmur e o quadril. Fui para a Ortopedia do SUS, lá fiz uma bateria de exames e um raio-X que mostrou que meu osso estava poroso. Por isso pediram uma ressonância magnética. Foi quando acionaram o pessoal do Icesp (Instituto de Câncer de São Paulo). Então fizeram uma biópsia e diagnosticaram mieloma múltiplo.

Era dezembro de 2015. O médico disse que eu começaria uma quimioterapia via oral. Desse modo, em quatro dias, já estava fazendo o tratamento. Foram seis meses, não tive nenhum custo, todos os meus medicamentos foram doados. Como resultado, o mieloma reduziu 70% e me encaminharam para a quimioterapia na veia. Foi um momento desconfortável pois fiquei 10 dias internado, perdi imunidade e fiquei isolado por alguns dias. Depois disso, fui para casa. Quando chegou o momento do transplante de medula óssea, tive que fazer no Hospital das Clínicas (da Faculdade de Medicina da USP). Desse modo, durante 15 dias, ia sempre ao Hospital das Clínicas, precisava de vitaminas etc.

Nesse período, tive acompanhamento odontológico e amparo de assistente social. Aliás, contei com uma ótima estrutura, tanto do HC quanto do Icesp, pessoas superatenciosas e atendimento rápido. Desde então, passei a ter acompanhamento trimestral, refazendo exames. Graças a Deus, sem recidiva. Finalmente, agora chegou a hora de operar meu quadril. Desse modo, estou passando por um processo de fortalecimento ósseo. Tudo acompanhado por uma equipe de fisiatria e ortopedia, com todos os exames necessários, incluindo cintilografia e ressonância magnética.

“As coisas voltaram ao normal”

Enquanto aguardo a cirurgia, estou com a minha mobilidade reduzida. Mas as coisas voltaram ao normal, faço minhas tarefas domésticas e pretendo retomar minha vida. Busquei e achei uma luz no fim do túnel. Estou saudável, peso normal, tenho bolsa guardada com minhas células-tronco (fiz transplante de medula óssea autólogo, por precaução).

Caso tenha a doença novamente, não precisarei passar pelo processo de retirar células-tronco do meu corpo de novo. Fiz tudo pelo SUS, com atendimento de excelência. Claro que não tem uma hotelaria como os hospitais particulares de referência, mas o amparo que tive não sei se teria em outro sistema.

0 0 vote
Avalie esse artigo
Receba um aviso sobre comentários nessa notícia
Me avise quando
120 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Sheila
2 anos atrás

ia noite tou com minha sogra com esta doença câncer fungoide esta está internada no Hospital Aldenora Bello mas não tem muitos recursos nesse Hospital vocês podem me ajudar

Gilmar Gonçalves
2 anos atrás
Reply to  Sheila

Olá, boa noite!!
Em São Paulo tem Hospital Brigadeiro, Perola Bayton, Hospital São Paulo, AC Camargo dentre outros.

Marie Gabrielle Lucena Zeballos
2 anos atrás

Olá, meu padrinho está com mielofibrose primária de alto risco, já passou pela cirurgia de remoção do baço, foram retirados cerca de 5kg de baço por conta do inchaço. Ele tinha uma condição financeira estável, porém está desempregado a um ano, sem nenhum auxílio, estou tentando conseguir algum Bolsa Auxílio pra ele, pois o mesmo foi despejado de sua casa de aluguel, e hoje está tendo que vender seus móveis pra sobreviver. Não temos uma renda maior que um salário mínimo, não posso fazer nada… Além de buscar ajuda…
Mas até isso sair, gostaria de saber se vocês acreditam que o SUS seria uma boa saída, se eles nos ofereceriam de graça medicamentos e se é possível realizar a cirurgia de transplante de medula óssea por lá ? E se seria seguro ?

Obrigado,
Abs.
Marie

VANESSA SANTOS MARIA
2 anos atrás

Prezados, boa noite!

Tenho um irmão que foi diagnosticado com câncer de esofago e deu metástase hepática. Ele conseguiu pouquíssimas consultas na Santa Casa de São Paulo, foi colocado uma sonda pois ele tem muita dificuldade de se alimentar, e ele está recebendo cuidados da família até então.. Mas tem estado muito fraco e disseram que temos que esperar, só que até então ele vem enfraquecendo a cada dia e não temos previsão de quando terá um acompanhamento, é o nosso ver ele deveria estar internado recebendo atendimento especializado..

Por favor que puder nos orientar o que fazermos, pois estamos aguardando, mas tem tantos hospitais que dão atendimento oncológico e estamos a espera de um único.

Roberto Grande
2 anos atrás

Meu irmão 59 anos soube ontem pela biópsia que está com câncer no esôfago.
Precisa urgente de tratamento
Qual procedimento ele já tem a guia da prefeitura moramos em Mairinque.
Ele está de

Angela
2 anos atrás

Minha mãe está com diagnóstico de câncer, já faz 1 mês que está no hospital aguardando ser chamada pelo CROSS para fazer o procedimento transparieta hepática, o caso dela é delicado, devido a idade 75 anos. Gostaria de saber se tem meios de fazer esse procedimento em algum hospital do SUS, sem ter que ficar no aguardo pela central de atendimento. Obrigada.

Ana Lucia de Menezes Ferreira Ferrari
2 anos atrás

Boa noite,
Meu pai tem 75 anos está com metástase óssea, e várias complicações como cirrose hepática e várizes esofágica, o tratamento dele para quimioterapia foi direcionado para Guarulhos muito longe de onde moramos em Osasco, sendo que aqui perto temos o melhor centro de tratamento do câncer Icesp.
Devido aos problemas diversos de saúde dele e da dificuldade para fazer o tratamento , ele decidiu não fazer a quimeo. Agora ele precisa de um cuidado paleativo o que não temos conseguido em nenhuma UPA ou no hospital aqui perto, pois dizem que ele tem que fazer o atendimento no hospital brigadeiro onde ele passa com o oncologista, gostaria de saber se levar-mos nesse hospital ele poderá ser internado devido as dores fortes e a fraqueza excessiva ?as medições não ajudam pioram o estado dele pois fazem mal para o fígado.
Por favor nos oriente.

Lucilene
2 anos atrás

O meu sogro que chama Hélio Zanatta está passando com problemas muito sérios ele está com problema na cama ele não consegue levantar mais que está causando na medula óssea dele já falava o corpo dele precisa de tratamento agora tá fazendo operação e não adiantou nada precisa de terapia urgente de você e não tá resolvendo nada é precisa de ajuda e parece que resolver nada ele vai morrer mas poucas poucas

Ana Lucia de Menezes Ferreira Ferrari
2 anos atrás

Boa noite,
Meu pai tem 75 anos está com metástase óssea, e várias complicações como cirrose hepática e várizes esofágica, o tratamento dele para quimioterapia foi direcionado para Guarulhos muito longe de onde moramos em Osasco, sendo que aqui perto temos o melhor centro de tratamento do câncer Icesp.
Devido aos problemas diversos de saúde dele e da dificuldade para fazer o tratamento , ele decidiu não fazer a quimeo. Agora ele precisa de um cuidado paleativo o que não temos conseguido em nenhuma UPA ou no hospital aqui perto, pois dizem que ele tem que fazer o atendimento no hospital brigadeiro onde ele passa com o oncologista, gostaria de saber se levar-mos nesse hospital ele poderá ser internado devido as dores fortes e a fraqueza excessiva ?as medições não ajudam pioram o estado dele pois fazem mal para o fígado.
Por favor nos oriente. Nem a secretária da saúde não conseguiu resolver o caso do tratamento dele em Guarulhos, pois o Cross não permite.

Lucilene
2 anos atrás

Ele está passando com bastante dificuldade e muita dor está com câncer na medula óssea

Nilsete Lima
2 anos atrás

Minha irmã foi diagnosticada com câncer de intestino há duas semanas, ela tem dores horríveis e dia sim dia não tenho que leva lá há algum PS onde é medicada e volta pra casa. Ela não tem condições de ficar em casa aguardando que a UBS a encaminhe para um hospital especializado. E o pior é que a UBS diz que não tem previsão de vaga. O que posso fazer para agilizar esse encaminhamento? Por favor, nos ajudem. Obrigada!

Andreza
2 anos atrás

Boa noite meu tio esta com cancer na garganta e ainda nao fez a biopsia pois somos do estado rio de janeiro e o hospital do inca nada faz a respeito so diz pra esperar .ja tem mais de seis meses .estamos querendo ir para sao paulo pois o estado do rio esta falido a doenca esta avancando ele ja nao come mais muito mal bebe.qual hospital de sao paulo podemos ir.obrigafs

Rogerio Guerrero
2 anos atrás

Gostaria de uma informação. Como devo proceder com o tratamento pós cãncer.
Fui na UBS, ficaram de agendar um ortopedista mais até agora nada, tive um câncer no ombro direito, fiz a cirurgia pelo convenio, só que agora para fazer o acompanhamento não tenho mais o mesmo.
Poderiam me auxiliar como devo proceder, na época em 2017, foi constatado 3 nódulos no pulmão, teria que fazer acompanhamento também.

LUCIA APARECIDA VAZ SOARES FINOTE
2 anos atrás

Bom dia,meu marido está com linfoma de células Mantos,com vários glanglios alimentado no pescoço e na virilha,fez biópsia e a medica ,acha que não prescisa fazer quimioterapia,por enquanto,já está com esse diagnóstico a 8 meses.

Clairton
2 anos atrás

Oi, tenho uma prima que está com Leucemia a quase 2 anos, ela já achou um doador compatível, mas o SUS não libera leito pra ela, e ela está na fila a mais de 1 ano, estamos desesperados, porque essa semana ela piorou tanto que nem falar consegue mais, e ela é uma moça jovem com menos de 30 anos. Se puderem me ajudar ou dar uma dica, de como eu posso fazer pra agilizar isso eu ia agradecer muito.

Jesus Duke de los Santos de Souza
2 anos atrás

Bom dia
Tenho lido varias matérias sobre câncer Intestinal e apresento alguns deles. Estou um pouco preocupado com isso, mas sei que câncer se tratado precocemente tem cura. Por isso necessito urgentemente fazer um exame para obter um diagnóstico se tenho ou não essa terrível doença.
Necessito a vossa ajuda.
Desde já muito obrigado.
Saudações.

Roseli Pereira
2 anos atrás

Boa noite, preciso urgente de tratamento para câncer de reto para meu pai ele não tem condições financeiras. Peço ajuda

Roseli Pereira
2 anos atrás
Reply to  Revista Abrale

Agradeço, a Revista Abrale por ter respondido.
muito Obrigada.
Roseli Pereira

Jéssica
2 anos atrás

olá, minha avó foi diagnosticada com câncer de pulmão ainda essa semana, o médico então falou que ela primeiro terá que retirar um nódulo para só então começar o tratamento , não sabemos o que fazer. No momento ela está residindo na cidade de Ribeirão Pires, eu gostaria que alguém me indicasse o melhor centro de saúde para esse tratamento.
desde já agradeço a atenção de todos!

Lucimar
2 anos atrás

Ola bom dia sou do interior de sp e ja tem mais de 70 dia que recebi a biópsia com o diagnóstico de neoplasias de auto grau na vagina e ate agora nao consegui nem passar por uma avaliação do oncologista

Ivani polli
1 ano atrás

Estou com uma parente que esta com cancer de utero como faço pra conseguir ser atendida no AAC Camargo.

Alessandra
1 ano atrás

Bom dia. Estou com dificuldade para iniciar tratamento para o meu pai diagnosticado com câncer na próstata. O médico da Ubs depois de resultado de biópsia solicitou serviço oncológico. A Guia já está com o regulador da Ubs que relata estar aguardando vaga do Hospital A.C. Camargo já o Hospital A. C. Camargo relata não ter autonomia para fazer esse agendamento. Favor preciso de orientação pra conseguir iniciar o tratamento. Como devo proceder?

Valéria Antônia
1 ano atrás

Minha mãe tem 60 anos e está com câncer no reto, ela precisa de tratamento urgente! Fomos atrás do pedido do médico para fazer encaminhamento mas eles deixaram tudo no mesmo lugar, dizendo que haveria um retorno e nada… Ela está perdendo muito sangue, por favor nos ajude!

Valéria Antônia
1 ano atrás
Reply to  Revista Abrale

Muito obrigada!

Ana
1 ano atrás

Está rolando um video no Face de uma mulher que disse que tem um tumor no cérebro. Ela diz que o SUS não cobre a cirurgia. Isso é verdade?

Leandro mateus rodrigues
1 ano atrás

Boa tarde sou do espirito santo estou com um filho internado em um hopital a. 4 meses. E. Foi avaliado por um cirurgião cabeça e pescoço onde foi sugerido linfagioma através fé um izames feitos.mas porem já tem 7 meses que meu filho esta só em hospital sendo ele nascido prematuro.aqui no espirito santo não tem tratamento pra meu filho ele esta Precizando urgentemente de uma consulta no hospital AC Camargo pra avaliação medica e um tratamenti pessoas por favor ajude me.se puder entre em contrato comigo urgente sou pai. E dói muito ver um filho sofrer assim.

Bethânia
1 ano atrás

Boa noite… estou com um primo que foi diagnosticado com câncer na garganta, não está conseguindo comer nada e está usando sonda, está em casa … Gostaria da ajuda de vcs para conseguir um tratamento em algum hospital do câncer. .. até aqui obrigada

Luana
1 ano atrás

Estou indo ao hospital junto ao meu marido. O hospital não deixa eu acompanhar meu esposo nas seções de quimioterapia. Isso e correto? Pelo que entendo o hospital tem.por obrigação de paciente oncológico tem direito ao um acompanhante. Me ajudem a tirar essa duvida

Aline zanetti
1 ano atrás

Recebi resultado do meu preventivo com o diagnóstico de Asc_h não podendo descartar lesão grave fiz a colposcopia e biópsia pelo sus a uma semana tô a chão sem saber quando sai o resultado. Minha vida parou.

irleida
1 ano atrás

Bem aqui na região Norte ainda é complicado chegar a um diagnóstico preciso, na maioria das vezes o paciente chega no hospital de referência bem grave ou com a doença bem avançada.

NANCY
1 ano atrás

O paciente oncológico com um pedido de exame de PET CT (C160) que não consegui agendar pelo SUS ja que não cobre este exame como pode conseguir ajuda para realizar o exame ?

Samantha Cardoso dos Santos
1 ano atrás

Bom dia ! Minha mãe foi diagnosticada com Adenocarcinoma no estomago fase inicial. Já passamos no hospital Vila Alpina, tivemos todo atendimento possível. Fizemos exames para constatar se o câncer já tinha afetado algum outro órgão, já fomos encaminhado para Icesp e UBS. Estamos aguardando o retorno para consulta com oncologista. Ela alem do câncer, esta com ulcera, então senti todo sintomas de gastrite. É bastante incomodo, não foi receitado nenhum medicamento. Poderia me orientar se tem algo que possamos fazer para acelerar o processo, para que ela possa dar andamento no tratamento.. Nós entendemos que é bastante a demanda. Mas realmente é muito angustiante.

Grata !

Juliana kelli Garcia
1 ano atrás

Estou com uma irmã que foi diagnosticada com carcinoma na região pélvica e metástase no pulmão, porem ela se encontra internada no hospital Dr Artur Ribeiro Saboya. Foi fechado o diagnóstico, porem eles estão tentando fazer a transferência dela diretamente do hospital para um centro de especialização, via Cros, mais eles rejeitaram três vezes. Agora eles estão tentando pelo SIGA, eles alegam que o caso dela não se encontra de urgência e sim ambulatorial. O problema é que ela esta internada já sabem o diagnóstico e nem se quer esta fazendo o tratamento, o que devo fazer nessa situação?

JAMIL ALVES DA SILVA
1 ano atrás

ESTOU COM 77 ANOS APOSENTADO GOSTARIA DE SABER QUAL HOSPITAL PÚBLICO PODERIA FAZER CONSULTAS E TRATAMENTO DE CANCER CABEÇA PESCOÇO POR FAVOR QUALQUER RESPOSTA JAMIL ALVES – email. [email protected]
RIO DE JANEIRO, 20 DE JUNHO DE 2019

Mariana
1 ano atrás

Quem puder me ajudar serei muito grata, meu pai está com câncer no rim de 9cm, sabemos que é maligno e precisa retirar o rim. Ele está internado em um hospital Público, pq está com ramificação secundária para os pulmões e tromboemholia pulmonar assintomática, mas no hospital não possui médicos especializados, e nesse momento é uma luta contra o tempo e não podemos ficar aguardando, gostaria de saber se conseguimos fazer o tratamento dele no hospital do Câncer com pedido médico, vamos tirar ele de onde ele está. Ele já fez todos os exames pelo particular. Meu número 11998319775
Deus abençoe

Janaina
1 ano atrás

Minha tia está com câncer na tireóide já fazem 3 meses que descobrimos e não temos o apoio da ubs já liguei na ouvidoria fiz a reclamacao e pediram para aguardar 30 dias minha tia não come emagreceu 15 kilos está sumindo a voz e não consigo vaga na rede publica

Robson cristiano
1 ano atrás

Boa tarde,
Preciso encaminhar minha mãe algum médico especialista em cirurgia de câncer de pele.. ela foi diagnosticada e precisa dar andamento o mais rápido possível, moramos em são paulo / osasco, não consegui encaminhamento em nenhum UBS da região!!!!!
preciso urgente pode me ajudar

Flávia Cardoso
1 ano atrás

Graças a Deus que essas pessoas amadas por seus familiares e amigos conseguiram encontrar atendimento gratuito e de qualidade , profissionais que trabalham para salvar vidas merecem todo o respeito e consideração , que Deus ilumine a todos que com boa vontade, disponibilidade, inteligência e carinho atentem esses pacientes é o trabalho mais lindo do mundo, SALVAR VIDAS..
Infelizmente minha sobrinha sofre de leucemia e estamos esperando o Estado de Minas Gerais liberar a vaga para iniciar o tratamento, é uma angústia que vivemos dia e noite ,parece uma espera sem fim 😢😥

Flávia Cardoso
1 ano atrás
Reply to  Revista Abrale

Deus te abençoe e te guarde.Obrigada por me atender e tentar nus ajudar.
Se essa vaga sair o quanto antes ,sei que será o primeiro passo pra cura dela . obrigada de coração.

Agnalda Maria Fontes Marini
1 ano atrás

Bom dia
Estou com uma irmã com câncer de mama grau 3 mora em Sinop MT,como conseguir encaminhamento pra tratar com esse hospital por favor me ajude. Ela precisa fazer um exame Pet… oncológico estamos todos correndo contra o tempo pra arrecadar a quantia do exame pois lá não faz e em Cuiabá MT a máquina está quebrada. Moro em Santo André SP quero que continue o tratamento aqui por favor me ajudem. O médico só manda tomar morfina . Contato 11 973727115… Agnalda
Estou a disposição quero minha se tratando com dignidade… amém

Agnalda Maria Fontes Marini
11 meses atrás
Reply to  Revista Abrale

Obrigada pela atenção

Ana cristina
1 ano atrás

Bom dia, tenho câncer e faço tratamento no Hospital Federal de Bonsucesso, de abril pra cá saíram 8 oncologistas, agora suspenderam as consultas até conseguirem novos médicos, estou fazendo químio e meu tratamento está parado á espera de médico. Não me transferiram para outro hospital e também não tem previsão para resolver. Preciso de orientação pois não posso ficar sem dar continuidade ao tratamento.

Soraia Nunes
11 meses atrás

Fui diagnosticada com cancer de ovário..ainda não iniciei meu tratamento. Estou muito muito ansiosa. Será que alguém pode me ajudar ?

maria madalena dos santos
11 meses atrás

eu nem sei por onde começar investigar ja venho tratando focos de infecção a anos sem resposta a ultima foi colecistite cronica mas nada de melhorar na biópsia encontraram infiltrado linfócitos linfóide alguns marcadores suspeitos e disem que é da colecistite mas o fato é que eu ja tirei a visicula e continuo com hemogramas alterados e sintomas e os marcadores nao correpondem a colecistite .

ELIZABETH APARECIDA DE PAULA
10 meses atrás

PRECISO DE SABER COMO MINHA IRMA PODE RECEBER MEDICAMENTO DE GRAÇA PARA TRATAMENTO DO CÂNCER,ELA JA FAZ RADIO E QUIMIO PRECISA DE TOMAR A MEDICAÇÃO EM CASA AGORA E ESTA MUITO CARO

Carlos Eduardo Lopes
10 meses atrás

Meu paí já foi diagnósticado com câncer nos pâncreas, mais foi liberado do hospital onde estava por favor ele tá mal ele não consegue ir ao banheiro não podemos esperar porque o pior pode acontecer, precisamos de um encaminhamento para intena ele para fazer a cirurgia, não sabemos o que fazer, pelo amor de Deus nos ajude!

Ivete
9 meses atrás

Boa noite! Meu pai realozou um exame q acusou isso . Fomos ate o posto conversamos c o medico a documentacao foi tda passada e eles pediram p aguardar o telefonema p agendarmos a consulta com o oncologista e hj ja se passaram 30 dias e nada aconteceu. Ele reclama muito de cansaco e a tossi q e persistente. Oque podemos fazer p adiantar esse processo. O cancer e no pulmao . So descobrimos agora e estamos de maos atadas .
Nos ajudemmmmm

Beatriz Costa do Nascimento
9 meses atrás

Como faco pra mim tira umas duvidas sobre o câncer de mama

Luciana Mara dias freire
9 meses atrás

Minha irmã Luciana tá com câncer no colo do útero e tá precisando fazer radioterapia mais não tá conseguindo vaga nós somos de Guaratinguetá SP

Gleidsmar santos Bezerra
9 meses atrás

Boa noite .minha vó está precisando de um tratamento de quimioterapia pois não estamos conseguindo esse tratamento o hospital q diagnóstico o câncer dela disse q a gente tem q tá esperando 70 dias para ela passar com o oncologista para ver o tratamento dela e o caso dela está cada dia avançando más.. por favor se alguém poder nos ajudar entre em contato comigo .. 94887-3883 meu nome gleidsmar obrigada

Nayara
8 meses atrás

Olá, minha mãe está com câncer de mama e fígado! O resultado saiu em outubro de 2019 hj dia 08 de fevereiro de 2020 ela ainda não começou a químioterapia! Sou de campinas SP o médico da PUC fez 2 cartas solicitando emergência pois o câncer dela é grau lll já fui muitas vezes na PUC mas eles falam que depende da prefeitura! Como devo proceguir neste caso! Ela sente muita dor e o câncer da mama já estourou está com uma ferida muito feia! Por favor me ajudem!

Wagner
7 meses atrás

Pessoal minha mãe ta com câncer… levamos ela no Santa Marcelina,mas la não ta resolvendo nada… alguém pode m dar algum auxílio oq eu possa fazer?932067172

Léia Rodrigues de Souza
7 meses atrás

Meu namorado foi diagnosticado com linfoma, está iniciando o tratamento em Natal, RN na Ligacontraocancer do Hospital Luiz Antonio, hoje teve que pagar 360,00 reais em exames de sangue, a médica pediu o PET-SCAN e foi informado que terá que pagar 3600,00 reais para fazer ou entrar na justiça para fazer pelo SUS. Desumano isso, pois a pessoa já está debilitada, viaja 360km para fazer exames e consultas, como ainda ter que mexer com justiça?
Ele já chegou lá com um resultado de biopsia para linfoma, porem imunohistoquimico inconclusivo para Hodkin ou não hodkin e vai fazer nova biopsia. Perda de peso acentuada e glanglios aumentados no pescoço há um ano. Essa demora preocupa.
Já está com um mes viajando para Natal para as consultas e ainda tendo que pagar exames. Não há nada justo nisso.

Léia Rodrigues de Souza
7 meses atrás
Reply to  Revista Abrale

Ok, vou entrar em contato. Muito Obrigada.

Adriana
7 meses atrás

Preciso da onco bcg como faço?

Jaqueline Dias Soares
6 meses atrás

estou com minhã mãe diagnosticada com câncer (adecarcinoma colon) estou meio sem chance. e ainda o SUS adia a consulta com o médico por tempo indeterminado. o que devo fazer para agilizar isso e iniciar o tratamento??

Diego Rocha
6 meses atrás

Meu irmão foi diagnosticado com câncer no ouvido . Está no Maranhão e tenta fazer à quimioterapia e não conseguiu a até hoje , já vem sofrendo 3 meses com isso . Alguém pode me da uma luz . Onde correr atrás ?

Shirley Lopes Ribeiro
6 meses atrás

estou em tratamento de cancer no Instituto Dr.Arnaldo Vieira de C\rvalho, fiz os examsa e tomografias particular e não consigo levar para o médico ver ,por causa do virus não estão atendendo ,gostaria que vcs marcassem uma consulta pra mim, é possivel?

Back To Top
120
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x