skip to Main Content

Como oferecer apoio à pessoa com câncer

Rede De Apoio Para Quem Tem Cãncer
Compartilhe

A rede de apoio tem um papel fundamental durante o tratamento, mas é preciso que essas pessoas tenham uma postura adequada

A rede de apoio à pessoa com câncer é de elevada importância para o paciente. Isso acontece porque, além de auxiliar no entendimento e na retenção das informações, ajuda em outras necessidades básicas, como alimentação, limpeza e organização dos horários, acolhe, escuta e apoia. Ela também representa um ambiente seguro, que permite ao paciente expressar seus sentimentos.

Adoecer, por si só, não é uma questão fácil de lidar para muitas pessoas. Afinal, traz mudanças na vida que nos impactam, com maior ou menor proporção, dependendo do diagnóstico, do histórico pessoal, das vivências anteriores, da fase da vida e da própria condição social, econômica e emocional no momento.

Quando se recebe o diagnóstico de câncer, um turbilhão de pensamentos invade a mente do paciente. Isso dificulta entender completamente o que o médico está explicando, como o protocolo de tratamento. Se essa pessoa está acompanhada por um familiar ou amigo, as informações e os passos a serem tomados daquele momento em diante serão melhor absorvidos.

Não se pode negar que o tratamento oncológico é um período de muitas idas ao hospital, para consultas, exames, procedimentos, quimioterapia, radioterapia e, obtendo-se a remissão do câncer, o período de manutenção para acompanhamento.

Leia também:

Como oferecer uma mensagem de apoio para quem está com câncer

Não é uma missão fácil. Infelizmente, existe uma tendência da sociedade de utilizar comportamentos e falas que parecem ser de apoio e motivacionais, mas que deixam o paciente  entristecido, irritado, podendo chegar ao ponto de não querer mais aquela pessoa por perto, isolando-se.

Apoio à Pessoa Com Câncer

Oferecer apoio emocional é necessário, mas não de qualquer forma, sem reflexão ou preparação. Há, por exemplo, falas que os pacientes realmente não gostam. Então, em geral, algumas coisas para não dizer para uma pessoa com câncer são:

  • “Não pode ficar triste, ficar triste vai lhe entregar para o câncer”; 
  • “Nossa, você engordou, pensei que quem tinha câncer emagrecia”; 
  • “Seu cabelo vai cair? Não liga não, cabelo cresce”; 
  • “Fulano morreu dessa doença que você tem”; 
  • “Tem cura?” e 
  • “Não come tal coisa, isso dá câncer, vai aumentar o tumor”. 

Não podemos esquecer de que quem cuida também precisa ser cuidado e buscar estratégias para estar bem, reconhecendo seus limites. Muitas vezes, uma conversa afetuosa, ou simplesmente estar junto, pode fazer a diferença.

Fica aqui o convite de ser para o paciente uma verdadeira e funcional, assim como o próprio nome diz, rede de apoio

Se você estiver enfrentando alguma dificuldade em cuidar, solicite à ABRALE, ONG de apoio a pessoas com câncer do sangue, o Manual do Cuidador, em formato digital.

Apoio ao Paciente pelos telefones (11) 3149-5190/0800-773-9973 ou pelo e-mail: [email protected]

Escrito por Fábio Gomes

psicólogo especialista em Oncologia.


Compartilhe
Receba um aviso sobre comentários nessa notícia
Me avise quando
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Escrito por:

Revista Abrale

Back To Top