skip to Main Content
Conteúdo gratuito para pacientes de câncer e doenças do sangue, e seus familiares!

Quando o câncer chega ao sistema nervoso central (SNC)

Quando O Câncer Chega Ao Sistema Nervoso Central (SNC)

Similar a uma metástase nos cânceres sólidos, a infiltração do SNC é uma possível progressão para os linfomas e leucemias 

Por Natália Mancini

Apesar de não ser um quadro muito comum, é possível que alguns tipos de leucemias e linfomas infiltrem o sistema nervoso central (SNC). Essa é uma progressão do câncer que pode ser atenuada, mas altera o tratamento a ser utilizado. Além disso, é possível prevenir que essa infiltração ocorra.

O SNC é composto pelo cérebro e pela medula espinhal, que fica dentro da coluna vertebral. O líquor é um fluido que preenche o espaço entre o cérebro e o crânio, além de também banhar todo o resto do SNC. 

Em alguns casos, os linfomas e as leucemias podem infiltrar o SNC, tornando o prognóstico mais complexo. Isso acontece tanto por afetar estruturas nobres, quanto por também poder indicar uma recidiva ou uma doença mais agressiva.

“A infiltração do SNC pode também ser chamada de meningite leucêmica ou linfomatosa. Entretanto, não deve ser confundida com a meningite viral ou bacteriana”, explica a Drª. Danielle Leão, hematologista da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo.

Alguns dos pacientes oncológicos que apresentam esse quadro são assintomáticos. Porém, para aqueles que apresentam sintomas, os principais são dor de cabeça intensa, alterações na visão (perda ou visão dupla), sonolência e desorientação. Esses sintomas se desenvolvem, principalmente, devido ao aumento da pressão intracraniana.

Para diagnosticar a infiltração no SNC, é feita a coleta do líquor presente entre as vértebras na região lombar. Além disso, também são feitos exames de imagem, como tomografia computadorizada e ressonância magnética.

Tratamento para a infiltração no SNC

cérebro, snc, linfoma não hodgkin, linfoma não-hodgkin, linfoma multicentrico, linfoma de não hodgkin, linfoma não hodgkin sintomas, tratamento linfoma não hodgkin, doença linfoproliferativa é cancer, linfoma nao hodgkin, linfoma de células B, linfoma de celulas B, linfoma B, linfoma cervical, o que é linfoma não hodgkin, linfoma não hodgkin tratamento, linfoma não hodgkin tem cura, linfoma nao hodgkin sintomas, sintomas de linfoma não hodgkin, cancer nao hodgkin, linfoma na cabeça, linfoma cerebral, linfoma causas, linfoma no sangue, linfoma tipo b, linfoma de burkitt causas, linfoma no cerebro, linfoma difuso de grandes células b tem cura, chances de cura linfoma não-hodgkin, linfoma de grandes celulas b, o que é linfoma e quais os sintomas, sintomas b linfoma, linfoma de burkitt sintomas, leucemia linfoide aguda, lla leucemia aguda, leucemia linfocítica aguda, leucemia linfoide, o que causa leucemia, leucemia lla, leocemia, leucemia metastase cerebral, leucemia mieloide aguda tempo de vida, qual a leucemia mais perigosa, como curar leucemia, cura para leucemia, cura da leucemia, existe transplante de cerebro, metastase, infiltração no cerebro, quimioterapia intratecal, quimioterapia, leucemia infantil, linfoma infantil, linfoma no cerebro, leucemia no cerebro, cancer no cerebro, cancer no cerebro é perigoso“É muito importante explicar que esse acometimento do SNC pode ser curável. É possível realizar o tratamento tanto com quimioterapia intratecal, quanto com alguns tipos de quimioterapia endovenosa. A radioterapia é menos frequentemente utilizada”, ressalta a hematologista.

A quimio intratecal apresenta duas grandes diferenças em relação a endovenosa comum. A primeira, é justamente por ela ser injetada na região lombar em vez da corrente sanguínea. Já a segunda diferença envolve o medicamento utilizado. No tratamento comumente usado para os cânceres hematológicos, os medicamentos não conseguem ultrapassar a barreira protetora do SNC. Enquanto que os utilizados no caso de infiltração, necessitam ultrapassar essa barreira, por isso são utilizadas drogas como a metotrexate e citarabina.

Esses medicamentos também podem ser administrados via endovenosa, porém são necessárias altas doses para ter o mesmo efeito.

Além de ser tratável, a infiltração no SNC também pode ser prevenida. 

“A profilaxia (prevenção) da infiltração reduz muito a chance desse acometimento. Ela é feita com quimioterapia intratecal, em menor quantidade de aplicações que no tratamento, além da quimioterapia endovenosa. A radioterapia é pouco utilizada por causar toxicidade ao SNC”, diz a Drª. Danielle.

Infiltração do SNC por leucemia

cérebro, snc, linfoma não hodgkin, linfoma não-hodgkin, linfoma multicentrico, linfoma de não hodgkin, linfoma não hodgkin sintomas, tratamento linfoma não hodgkin, doença linfoproliferativa é cancer, linfoma nao hodgkin, linfoma de células B, linfoma de celulas B, linfoma B, linfoma cervical, o que é linfoma não hodgkin, linfoma não hodgkin tratamento, linfoma não hodgkin tem cura, linfoma nao hodgkin sintomas, sintomas de linfoma não hodgkin, cancer nao hodgkin, linfoma na cabeça, linfoma cerebral, linfoma causas, linfoma no sangue, linfoma tipo b, linfoma de burkitt causas, linfoma no cerebro, linfoma difuso de grandes células b tem cura, chances de cura linfoma não-hodgkin, linfoma de grandes celulas b, o que é linfoma e quais os sintomas, sintomas b linfoma, linfoma de burkitt sintomas, leucemia linfoide aguda, lla leucemia aguda, leucemia linfocítica aguda, leucemia linfoide, o que causa leucemia, leucemia lla, leocemia, leucemia metastase cerebral, leucemia mieloide aguda tempo de vida, qual a leucemia mais perigosa, como curar leucemia, cura para leucemia, cura da leucemia, existe transplante de cerebro, metastase, infiltração no cerebro, quimioterapia intratecal, quimioterapia, leucemia infantil, linfoma infantil, linfoma no cerebro, leucemia no cerebro, cancer no cerebro, cancer no cerebro é perigosoDe acordo com a especialista, esse quadro é mais frequente nas leucemias agudas em comparação com as crônicas. Sendo que a infiltração pode já estar presente no momento do diagnóstico ou também se desenvolver ao longo do tratamento.

A Drª. Danielle conta que na leucemia linfóide aguda (LLA) infantil, a chance da doença apresentar essa evolução é de menos de 5% no diagnóstico e entre 5% e 10% nas recidivas. Já nos adultos, no momento do diagnóstico a chance é entre 5% e 10% e menos de 10% na recidiva. Tanto nos adultos quanto nas crianças, as chances mais que triplicam caso as medidas de prevenção não sejam feitas.

Já na leucemia mielóide aguda (LMA), as chances da infiltração se desenvolver em criança são de 10% a 15% na recaída. Enquanto que, para os adultos, a probabilidade é bem mais baixa, 1% na hora do diagnóstico e 3% na recidiva. 

“A LMA promielocítica aguda, M3, é a que apresenta maior chance de cura e é extremamente incomum apresentar infiltração no SNC no momento do diagnóstico, mas na recaída aparece em 5% a 7% dos casos”, fala a Drª. Danielle.

É importante lembrar que a LLA é mais comum em crianças e a LMA em adultos.

As leucemias crônicas muito raramente apresentam esse tipo de evolução. A infiltração acontece em menos de 1% nas leucemias linfóides crônicas e somente em poucos casos de fase blástica na leucemia mielóide crônica.

“Uma das possíveis explicações é que nas leucemias crônicas as células são mais maduras. Portanto, teriam menor capacidade de infiltrar o SNC”, afirma a médica.

Infiltração do SNC por linfoma

cérebro, snc, linfoma não hodgkin, linfoma não-hodgkin, linfoma multicentrico, linfoma de não hodgkin, linfoma não hodgkin sintomas, tratamento linfoma não hodgkin, doença linfoproliferativa é cancer, linfoma nao hodgkin, linfoma de células B, linfoma de celulas B, linfoma B, linfoma cervical, o que é linfoma não hodgkin, linfoma não hodgkin tratamento, linfoma não hodgkin tem cura, linfoma nao hodgkin sintomas, sintomas de linfoma não hodgkin, cancer nao hodgkin, linfoma na cabeça, linfoma cerebral, linfoma causas, linfoma no sangue, linfoma tipo b, linfoma de burkitt causas, linfoma no cerebro, linfoma difuso de grandes células b tem cura, chances de cura linfoma não-hodgkin, linfoma de grandes celulas b, o que é linfoma e quais os sintomas, sintomas b linfoma, linfoma de burkitt sintomas, leucemia linfoide aguda, lla leucemia aguda, leucemia linfocítica aguda, leucemia linfoide, o que causa leucemia, leucemia lla, leocemia, leucemia metastase cerebral, leucemia mieloide aguda tempo de vida, qual a leucemia mais perigosa, como curar leucemia, cura para leucemia, cura da leucemia, existe transplante de cerebro, metastase, infiltração no cerebro, quimioterapia intratecal, quimioterapia, leucemia infantil, linfoma infantil, linfoma no cerebro, leucemia no cerebro, cancer no cerebro, cancer no cerebro é perigosoNo caso dos linfomas, primeiramente, é preciso diferenciar o linfoma que já surge na região do SNC da infiltração. 

O que se origina no cérebro é chamado de linfoma primário de SNC e representa menos de 1% dos linfomas e 3% dos cânceres cerebrais. Apesar de ser agressivo, é tratável e não se dissemina para fora da região do tecido cerebral.

Já no segundo caso, o linfoma se origina fora do SNC e infiltra a região, conhecida como infiltração secundária. Apesar de também ser agressiva, é possível ser tratada.

As infiltrações secundárias são causadas praticamente só pelos linfomas de não-Hodgkin (LNH).

“Os linfomas mais associados à infiltração do SNC são o linfoma linfoblástico, o de Burkitt, (25 a 30% de risco) e os linfomas B de alto grau, principalmente se duplo ou triplo hit (cerca de 10% de risco). Todos precisam receber prevenção contra a infiltração”, explica a hematologista.

O linfoma difuso de grandes células B apresenta 5% de chance de infiltrar o SNC em caso de recidiva. Nesse caso, as medidas de prevenção só precisam ser adotadas se o paciente apresentar fatores de mau prognóstico.

Já a probabilidade do linfoma de células T periférico recidivado infiltrar o SNC está entre 0,7% e 5,4%. Os principais fatores de risco para infiltração de SNC são a presença de mais de um local com doença extranodal e envolvimento de pele ou trato gastrointestinal.

Já nos linfomas indolentes, a chance de infiltrar o SNC é muito baixa, não sendo necessária avaliação ou prevenção.

Infiltração do SNC x câncer do SNC

cérebro, snc, linfoma não hodgkin, linfoma não-hodgkin, linfoma multicentrico, linfoma de não hodgkin, linfoma não hodgkin sintomas, tratamento linfoma não hodgkin, doença linfoproliferativa é cancer, linfoma nao hodgkin, linfoma de células B, linfoma de celulas B, linfoma B, linfoma cervical, o que é linfoma não hodgkin, linfoma não hodgkin tratamento, linfoma não hodgkin tem cura, linfoma nao hodgkin sintomas, sintomas de linfoma não hodgkin, cancer nao hodgkin, linfoma na cabeça, linfoma cerebral, linfoma causas, linfoma no sangue, linfoma tipo b, linfoma de burkitt causas, linfoma no cerebro, linfoma difuso de grandes células b tem cura, chances de cura linfoma não-hodgkin, linfoma de grandes celulas b, o que é linfoma e quais os sintomas, sintomas b linfoma, linfoma de burkitt sintomas, leucemia linfoide aguda, lla leucemia aguda, leucemia linfocítica aguda, leucemia linfoide, o que causa leucemia, leucemia lla, leocemia, leucemia metastase cerebral, leucemia mieloide aguda tempo de vida, qual a leucemia mais perigosa, como curar leucemia, cura para leucemia, cura da leucemia, existe transplante de cerebro, metastase, infiltração no cerebro, quimioterapia intratecal, quimioterapia, leucemia infantil, linfoma infantil, linfoma no cerebro, leucemia no cerebro, cancer no cerebro, cancer no cerebro é perigosoOs cânceres do SNC surgem de células presentes no local, enquanto que os linfomas e leucemias se desenvolvem em outros lugares e invadem o SNC. No caso do linfoma primário do SNC, o seu desenvolvimento ainda é um mistério para a ciência. Isso acontece porque não há leucócitos nem linfócitos na região.

Além disso, o câncer do SNC é muito mais comum do que o linfoma primário do SNC e do que a infiltração. 

“Existem mais de 120 tipos de tumores do SNC, alguns mais comuns entre adultos e outros em crianças. Dentre estes tumores, há tipos curáveis e não curáveis. O tratamento, em geral, utiliza quimioterapia, mas em muitos casos se faz cirurgia ou radioterapia, que são muito menos usadas na Hematologia”, finaliza a Drª. Danielle Leão. 

 

Linfoma infantil: tudo que você precisa saber

Leucemias: as diferenças nas crianças e adultos

0 0 vote
Avalie esse artigo
Receba um aviso sobre comentários nessa notícia
Me avise quando
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Back To Top
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x