skip to Main Content

Como anda sua saúde mental?

Mulher Aproveitando O Sol De Braços Abertos Na Natureza E Segurando Uma Máscara De Proteção
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Não é apenas o paciente com câncer que deve ficar de olho nela. A depressão e a ansiedade fazem parte da vida dos brasileiros

Escrito por:

Tatiane Mota


Há alguns anos, a saúde mental da população do Brasil e do mundo vem sendo abordada na mídia, em debates com especialistas e, até mesmo, entre a população em geral. Nos últimos tempos, por causa da pandemia, o tema ficou ainda mais em alta. Mas, o curioso é que, a Organização Mundial da Saúde (OMS) não tem uma definição a respeito desse tema.

De acordo com Flávia Sayegh, coordenadora do Comitê de Psicologia da ABRALE, o termo “saúde mental” é utilizado quando abordamos a maneira como lidamos com as nossas emoções.

“Saúde mental é a maneira como reagimos aos desafios que surgem, assim como às boas notícias. É como lidamos, de forma satisfatória, com as emoções que vivenciamos no dia a dia, conseguindo, dessa maneira, levar a vida de uma forma harmônica. A saúde mental vai muito além de um transtorno mental ou de alguma doença relacionada à mente. Ela engloba o todo e contempla multifatores”, explica Flávia.

Leia também:

Como cuidar da saúde mental?

O sonho de consumo, de grande parte da população, é sentir-se bem, feliz e realizado, a maior parte do tempo – ou então o tempo todo.

Porém, não é tão simples se manter mentalmente são, diante de tantos desafios que a vida impõe, certo? E olha, saiba que você não está sozinho nesse pensamento.

Duas Pessoas Montando Um Quebra-cabeça No Formato De Uma Cabeça Representando O Cuidado Com A Saúde Mental

De acordo com dados da OMS, 5,8% dos brasileiros têm depressão e 9,3% (cerca de 19 milhões de pessoas), ansiedade. Por causa da pandemia, esses números dispararam e, de acordo com uma pesquisa do Instituto Ipsos, 53% da população vem sofrendo de ansiedade, insônia e depressão.

“Cada indivíduo tem dentro de sua realidade desafios importantes e têm pessoas que vão encontrar mais dificuldades emocionais de lidar com as questões, que podem ser diversas, como problemas em um relacionamento amoroso, problemas financeiros, doenças. O diagnóstico do câncer, por exemplo, pode mexer muito com a saúde mental, seja ele nosso ou de alguém que gostamos. Por isso, é importante ficarmos atentos ao que sentimos e como reagimos a isso. É preciso perceber como está a alimentação, o sono, o humor, os relacionamentos, nossa tolerância e irritação. Mas, para isso, temos que nos conhecer”, ressalta Flávia.

Psicoterapia é para todos

O olhar para si é essencial para a saúde mental. Quando nos conhecemos, passamos a entender o que precisa ser mudado, melhorado, tratado. Esse processo de autoconhecimento ajuda a reconhecer quando é preciso pedir ajuda.

Pessoa Falando Sobre Seus Sentimentos Como Uma Das Formas De Cuidar Da Saúde Mental

“Às vezes, não conseguimos, sozinhos, identificar que nossas reações estão ligadas a fatores emocionais. A psicoterapia será importante nessa frente do autoconhecimento, para ajudar a identificar alterações de comportamento. Também entenderemos se o paciente precisará tomar algum medicamento ou se as técnicas complementares, como ioga, massagem, meditação, atividade física, dentre outras, são opções”.

Autocuidado, um olhar mais apurado

Muito se fala sobre autocuidado, mas pouco se sabe que ele é um conceito muito amplo de saúde.

“Quando falamos em autocuidado, falamos de nosso bem-estar como um todo. Da maneira como nos alimentamos, nos movimentamos, nos relacionamos com os outros. Falamos também do contato com a natureza, seja ele passivo, de observação, ou ativo, praticando uma atividade física em um parque, por exemplo”, comenta Flávia.

Mulher Abraçando O Seu Reflexo No Espelho Representando O Autocuidado

Como praticar o autocuidado

Essa prática aborda a maneira como nos alimentamos, nos movimentamos, nos relacionamos com os outros e até do contato com a natureza.

  • Exercite-se
  • Tenha bons hábitos alimentares e de higiene com o corpo
  • Vá regularmente ao médico e faça exames de rotina ou de acompanhamento
  • Busque uma vida social prazerosa e momentos relaxantes
  • Tenha uma boa noite de sono
  • Comece a fazer terapia
  • Aprenda a dizer não
Leia também:

Saúde mental na pandemia

Vivemos tempos difíceis, de incertezas, perdas de entes queridos, medo de contrair o novo coronavírus. E, como vimos, isso vem gerando um impacto emocional na população como um todo. Por isso, cuidar da saúde mental em tempos de pandemia e se auto-observar fará toda a diferença.

Menino Usando Máscara, Sentado No Chão, Com Coronavírus Em Volta Dele E Com A Saúde Mental Abalada

“A pandemia e o isolamento social podem afetar as pessoas de diferentes maneiras. Mas, de forma geral, percebemos que, atualmente, a demanda do olhar para si, está maior. Por isso, reforço a importância de estarmos sempre atentos aos nossos sentimentos, para que eles não se tornem uma avalanche de sensações, que ficarão difíceis de serem carregadas”, finaliza a psicóloga.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Receba um aviso sobre comentários nessa notícia
Me avise quando
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments

Fiz cirurgia radical de prostectomia de câncer em 2019,depois disso minha vida não foi a mesma,não tenho alegria e nem razão pra viver,vivo dentro da minha casa e pressão 18/12 fiquei com sequelas uso fraldas e fiquei com importância sexual,isso na minha vida morreu não sou mais ninguém me ajudem por favor,não sei o que é dormir tenho a vida como tivesse vegetando

Olá, Geraldo, como vai?

Sentimos muito pela situação na qual o senhor se encontra e esperamos que o senhor encontre alguma forma para melhorar a sua qualidade de vida.
Recomendamos que o senhor entre em contato com o Instituto Oncoguia, pois a Abrale presta auxílio a apenas pacientes com cânceres hematológicos. O contato deles é 0800 773 1666

Abraços!

Escrito por:

Tatiane Mota

Back To Top